quinta-feira, 17 de março de 2016

NOTA PÚBLICA DA ASSOCIAÇÃO DOS JUÍZES FEDERAIS DO BRASIL EM APOIO AO JUIZ FEDERAL SÉRGIO MORO

A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) vem a público manifestar total apoio ao juiz federal Sérgio Moro, titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, na condução dos processos relacionados à Operação Lava Jato.


O juiz federal Sérgio Moro retirou o sigilo do processo de interceptação telefônica deferido judicialmente – com concordância do Ministério Público Federal – em face do ex-presidente Lula, que revela diálogos de graves repercussões, inclusive com a presidente da República Dilma Rousseff.

O artigo 5º, LX, da Constituição Federal estabelece como princípio a publicidade dos atos processuais. A prova resultante de interceptação telefônica só deve ser mantida em sigilo absoluto quando revelar conteúdo pessoal íntimo dos investigados. Tal não acontece em situações em que o conteúdo é relevante para a apuração de supostas infrações penais, ainda mais quando atentem contra um dos Poderes, no caso o Judiciário.

“Nos termos da Constituição, não há qualquer defesa de intimidade ou interesse social que justifiquem a manutenção do segredo em relação a elementos probatórios relacionados à investigação de crimes contra a Administração Pública”, diz a fundamentação da decisão do juiz federal Sérgio Moro.

As decisões tomadas pelo magistrado federal no curso deste processo foram fundamentadas e embasadas por indícios e provas técnicas de autoria e materialidade, em consonância com a legislação penal e a Constituição Federal, sempre respeitando o Estado de Direito. No exercício de suas atribuições constitucionais, o juiz federal Sérgio Moro tem demonstrado equilíbrio e senso de justiça.

A Ajufe manifesta apoio irrestrito e confiança no trabalho desenvolvido com responsabilidade pela Justiça Federal no Paraná, pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, bem como pelo Superior Tribunal de Justiça e pelo Supremo Tribunal Federal – todas a partir da investigação da Polícia Federal, Receita Federal e do Ministério Público Federal.

A Ajufe não vai admitir ataques pessoais de qualquer tipo, principalmente declarações que possam colocar em dúvida a lisura, a eficiência e a independência dos juízes federais brasileiros.

***
Pagina oficial da Ajufe

domingo, 10 de janeiro de 2016

EUA poderá intervir militarmente no Brasil por causa da Ferrovia Chinesa.



A oferta chinesa para financiar uma ferrovia transcontinental.




 A ascensão da China e o empenho dela em nos afastar dos EUA fez com que aquele país, procurando baratear o preço da soja que compra, ensaiasse uma jogada geopolítica cujo efeito principal seria nos afastar dos nossos antigos aliados.    
É conhecido que o nosso País produz soja pela metade do preço da produção norte-americana e que o preço do frete é que ainda mantém a soja americana no mercado. Certo, esta ferrovia é do nosso interesse, mas prejudica os interesses dos EUA. Não se pense que a China está nos ajudando por ser amiga, mas por ser do interesse dela. Países não tem amigos, tem interesses.

Há duas décadas Os Estados Unidos conseguiram impedir a construção dessa ferrovia obrigando o Japão a retirar o financiamento. Talvez hoje não consigam intimidar a China, mas certamente criarão todos os obstáculos aqui no nosso País. Usarão como pretexto a devastação de florestas, os direitos dos índios, pressões diplomáticas e econômicas, sabotagens e não se descarta a possibilidade deintervenção militar, além de todo apoio a uma possível retirada do nosso atual governo, marcadamente um mau governo, mas substituindo não por um governo militar (que seria naturalmente nacionalista) mas por um que interrompesse esses acordos com os chineses.


Se olharmos além do horizonte perceberemos que, além da inépcia (e as vezes traição) do nosso governo, são as pressões norte-americanas (das ONGs, principalmente) que mais nos prejudicam, que a China e qualquer outra potência faria o mesmo se estivesse em situação idêntica e que o embate entre os dois gigantes pode nos dar boas oportunidades, desde que evitemos a simples substituição de um pelo outro.
    
Obviamente, se efetuada a construção da ferrovia, grande será a prosperidade; o desenvolvimento agrícola será exponencial e em seu rastro virá a industria e o comércio. O próprio meio ambiente (que será usado para travar a obra) será beneficiado, pois seus cuidados são subproduto da riqueza e não da miséria. Melhor de tudo, ocuparemos uma boa parte da Amazônia hoje quase deserta. (desde que não vendamos terras a estrangeiros).

Como todas as ações geopolíticas, esses e outros acordos entre o Brasil e a China tem consequências, algumas  indesejadas, se  a injeção de recursos e o desenvolvimento das obras trouxerem o progresso, empregos e alívio à economia governamental e principalmente prosperidade à economia popular, este mau governo se sustentará até o fim.Talvez seja um preço alto a pagar, mas não devemos abrir mão dessa ferrovia.
.

O início da Reação contra a Ferrovia Transcontinental






Os ambientalistas não perderam tempo em bombardear a proposta chinesa da construção da Ferrovia Transcontinental. Os primeiros tiros vieram da imprensa britânica, notoriamente inclinada ao alarmismo ambientalista-indigenista. O The Guardian (16/05/2015) deu o tom com o título “Ferrovia amazônica da China ameaça tribos não contatadas’ e a floresta equatorial”, dando voz a representantes do aparato ambientalista-indigenista internacional.

A diretora da Fundação Charles Stewart Mott ampliou o ataque. Um programa encabeçado por ela, que oficialmente visa apoiar o desenvolvimento de expertise e treinamento legal para organizações, comunidades e países latino-americanos que estão recebendo investimentos chineses em energia e infraestrutura, baseia-se nas “normas sociais e ambientais” das instituições financeiras internacionais para “torpedear” a aplicação dos recursos (chineses) que prejudiquem o meio ambiente no Terceiro Mundo.

 Sediado na Universidade Americana de Washington, o programa da Fundação conta com um orçamento de 250 mil dólares, de janeiro de 2014 a setembro de 2016, para o fustigamento judicial dos projetos chineses de infraestrutura que contrariem os interesses americanos.

O diretor de Advocacia Brasil-Europa da Amazon Watch, Christian Poirier ex-assessor do MST), também deu sua contribuição: ... as, as ferrovias abrem o acesso a regiões anteriormente remotas, trazendo um fluxo de trabalhadores imigrantes criando uma tempestade perfeita de pressões sobre a floresta e os povos da floresta.Em seu síte, a Amazon Watch se jacta de já ter contribuído para desativar projetos na Colômbia e no Equador, denunciar projetos chineses e de ter “atrasado a represa de Belo Monte”. Segundo o texto: “O consórcio construtor Norte Energia admitiu que [o empreendimento] está atrasado um ano, ameaçado de grandes sobrecustos e multas. Estes atrasos representam uma vitória temporária que valida os nossos esforços para expor a falta de respeito do governo brasileiro pelo meio ambiente e os direitos humanos “. A Amazon Watch tem entre os seus principais patrocinadores as fundações Charles Stewart Mott, MacArthur e Leonardo DiCaprio. Imagine-se o que acontecerá se a Marina Silva se tornar a nova presidentA...

Em síntese, se brasileiros e chineses quiserem realmente tirar do papel a Ferrovia Transcontinental, convém se prepararem para uma longa campanha de pressões contrárias.

Que Deus guarde a todos nós

Fonte: uaicurisiodade

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Os terríveis Gulags Comunistas da Coreia do Norte.

111717564.0.0

Os gulags da Coreia do Norte existem em um mundo estranho de segredo e mistério. Ninguém sabe ao certo quantos milhares ou milhões estão trancados nos campos, os quais oficialmente não existem, e informações sobre o que se passa lá podem ser escassas. Mas podemos observar o crescimento dos campos graças aos satélites, onde são tão claros e visíveis publicamente que estão marcados no Google Maps, e estamos aprendendo mais o tempo todo a partir dos relatos de desertores e fugitivos que fogem do Reino Eremita.

Aqui está um guia para os conceitos básicos dos infames campos de trabalho  da Coreia do Norte: como eles funcionam, quem é enviado para lá, e por que esses abusos monstruosos dos direitos humanos continuam.

Gulags da Coreia do Norte: o básico

Screen_Shot_2014-10-26_at_1.54.35_PM.0
O prisioneiro e fugitivo norte-coreano Kim Kwang-il fez este esboço a retratar suas condições de vida no gulag. (Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos)

Coreia do Norte opera quatro grandes campos de trabalho para presos políticos – instalações do porte de cidades e instalados nas frígidas montanhosa do país. A maioria dos presos são enviados para cumprir prisão perpétua, como punição por deslizes menores, ou porque um parente cometeu algum delito. Eles são submetidos a trabalho árduo, a rotina de tortura e fome o medo constante da execução arbitrária e aqueles nas condições mais esquálidas não sobrevivem mais do que 45 anos.
Estes gulags – que são separados dos sistemas prisionais mais convencionais do país – abrigam cerca de 100 mil pessoas ou mais, incluindo muitas mulheres e crianças. Muitas vezes, famílias inteiras são enviadas por causa da ofensa de um só membro, através de duas ou três gerações. Às vezes, os presos não terão nenhuma ideia por que estão lá, ou nunca vão conhecer o parente pelo qual são punidos com uma vida de tortura e desnutrição.

O que os piores abusos dos direitos humanos na terra fazem

satellite-page-4.0
Vista por satélite do campo 15 (Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos)

Um relatório das Nações Unidas chamou os acampamentos de “um abuso dos direitos humanos sem qualquer paralelo no mundo contemporâneo”. Ser enviado para os campos é uma sentença de morte, que pode levar vários anos ou décadas torturantes para se realizar. Os tormentos dos gulags são, em muitos aspectos, um microcosmo mais grave da Coreia do Norte fora dos campos.
Os presos não recebem comida suficiente para sobreviver, forçando-os a se virar um contra o outro – ou ter favores de alguma forma com os guardas – para garantir o suficiente para comer. Recebem duros trabalhos, como a mineração de carvão, sem equipamento adequado ou ventilação. Mulheres e meninas estão sujeitas a estupro e abuso sexual por guardas.
Como as sentenças duram gerações isso significa que algo de semelhante a famílias formam-se muitas vezes nos campos, os presos vivem com o medo de que eles serão torturados ou mortos por crime de um membro da família – e muitas vezes são forçados a trair a sua própria família para sobreviver. Todos os presos, desde crianças até as mães grávidas, convivem com o medo constante da execução arbitrária, seja por cometeram ofensa, ou deixar cair uma peça de equipamento, ou por nenhuma razão aparente.

Por que isso está acontecendo: o controle pelo medo

125683095.0
Kim Young Soon, que morou em um campo político norte-coreano por nove anos, chora enquanto testemunha perante o Congresso. (Saul Loeb / AFP / Getty)

Os acampamentos são uma extensão do Estado policial totalitário da Coreia do Norte, a intenção de exercer o controle total e inculcar a obediência completa. Esse estado policial começa nas casas, cada uma das quais é obrigada a ter retratos do líder Kim Jong Un e são equipadas por um rádio – impossível de desligar – que transmite propaganda do estado. Bairros e conjuntos habitacionais têm agentes políticos formais, geralmente do sexo masculino, e monitores políticos informais, geralmente do sexo feminino, que informam sobre a menor brecha.
Subjacente a tudo isso está a ameaça do gulag: um destino pior que a morte pela simples execução ou inanição. Os acampamentos são destinadas a aterrorizar os norte-coreanos não apenas em conformidade, mas pela colaboração ativa, informando sobre vizinhos e familiares. É emparelhado com propaganda nacionalista que incute um amor de adoração do Estado e do líder Kim Jong Un.
Os acampamentos também desempenham um papel econômico, como fontes de mineração, exploração madeireira e agricultura.

O que o mundo pode fazer sobre isso: esperança para o colapso

462150311.0
O líder norte-coreano Kim Jong Un inspeciona tropas do Exército (KNS / AFP / Getty)

Há muito pouco que o mundo pode fazer, ou está disposto a fazer, para acabar com os acampamentos. O governo norte-coreano tenta distrair a atenção do mundo com o seu programa de armas nucleares e suas ameaças e ataques contra seus vizinhos, principalmente a Coreia do Sul, mas também no Japão; ele sabe que o mundo se preocupa muito mais sobre dissuadir um ataque nuclear norte-coreano de cerca de acabar com os gulags.
Esta é uma razão importante pela qual a Coreia do Norte se alterna periodicamente entre engajar-se em negociações nucleares e vociferantes provocações. Isso mantém o foco global sobre armas nucleares, e não sobre os abusos dos direitos humanos internos da Coreia do Norte, que considera cruciais para manter o controle.
Não há sinal algum de que a família Kim, que governou por três gerações, vai amolecer ou reformar esses abusos. Nem há qualquer chance de que o mundo vai forçá-los a parar: a dissuasão nuclear da Coreia do Norte torna isso impossível. Perversamente, o “melhor” que podemos esperar é que o governo caia ou seja derrubado a partir de dentro, o que sem dúvida seria catastrófico, mas pelo menos poderia significar o fim do sistema mais cruel de abusos dos direitos humanos no mundo.

Correção: Este artigo originalmente afirmou que a Coreia do Norte opera seis gulags. De fato, como Curtis Melvin do Instituto americano na Coreia do Sul relatou, a Coreia do Norte recentemente fechou os campos 18 e 22, como parte de sua aparente consolidação de prisioneiros em outros campos, o que significa que atualmente opera quatro. Agradecimentos a Curtis por apontar isso.


Fonte: http://www.vox.com/2014/10/27/7073029/north-korea-gulags-prison-camps-explainer
Tradução: Emerson de Oliveira

domingo, 19 de outubro de 2014

Autoridades ligadas ao PT prendem Engenheiro Evangélico e sua esposa por usarem o método "Educação Domiciliar" com seus filhos.

Por Ricardo Ribeiro

O engenheiro cearense Helon Frazão e sua esposa, médica, Denise Frazão, encontram-se presos desde o dia 4 de Setembro do corrente ano, pela prática da "Educação Domiciliar", no Hospital Psiquiátrico Professor Frota Pinto em Fortaleza, CE. Foi o que disse ao Jornalista Ricardo Ribeiro em mensagem privada no perfil do facebook deste, no dia 12 de Outubro de 2014, às 19:28 hs. A prisão para Helon, ocorreu por perseguição político-religiosa com a conivência da família, uma vez que o PT, segundo ele, é quem administra a cidade e por ter tal partido uma "Agenda Anti-Família e Pró-LGBT", estaria o perseguindo por ser um Ativista Pró-Família. Clique na foto abaixo para ampliar. 



No dia 26 de Junho de 2014, Helon informou ao referido Jornalista, que estava recebendo sindicâncias do CAPS, Conselho Tutelar e Ministério Público, para averiguar a situação dos seus filhos em sua residência, sem o devido mandado judicial, e que, por este motivo, se recusou a aceitá-los com este propósito, embora tenha fornecido tudo o mais que exigiram aparentemente.
Helon era frequente comentarista das postagens do Ricardo Ribeiro e de repente sumiu por mais de mês, vindo a aparecer pedido socorro. Suas palavras, conforme o print acima, foram: "Eu e minha esposa Denise, estamos presos desde o dia 04/setembro/2014 no hospital de saude mental de messejana prof. Frota pinto em fortaleza/ceara. Injustamente fomos colocados aqui por nossa família. Não tomamos nenhuma medicação. Peço-lhe suas orações, divulgação na NET e apoio jurídico. Obrigado. Fone para contato (085) 3474-0992. Ligue e chame por Helon ".

Fazendo um reconhecimento em seu perfil do facebook, que é este: https://www.facebook.com/helon.frazao?ref=ts&fref=ts,
contatou-se um apelo da sua irmã "Helone Faray" nos seguintes termos: "Sou irmã do Helon Frazão Guimarães, e desde ontem ele e a esposa tomaram rumo ignorado e precisamos urgentemente saber o paradeiro deles. Peço aos amigos e conhecidos do face dele que ao saberem de seu rumo imediatamente informem no meu telefone 98-88114173 (whats). É vital que entrem em contato conosco logo que tiverem informações. A família agradece." Como resposta, um a pessoa identificada por "Rigoberto Gomes" falou-lhe: "Gostaria que entrasse em contato comigo".



Enviamos solicitação de amizade da rede facebook para esta sua irmã e para o Rigoberto Gomes. Este aceitou e sua irmã ainda não. Feito contato com o Rigoberto, ele se mostrou interessado em ajudar mas, apreensivo por algum motivo desconhecido. Não quer se comprometer e sofrer retaliações como o Helon está sofrendo. 

Uma campanha foi iniciada pelo Ricardo Ribeiro com seus amigos, que fez apelo ao ativista internacional Pró-Família Julio Severo, entre outros, e ao Secretário Geral da Anajure - Associação Nacional de Jurístas Evangélicos -, Zenóbio Fonseca. Dr. Zenóbio afirmou que estaria mobilizando seus Agentes Jurídicos para dar suporte ao Helon. Contudo, não foi possível até o momento localizar o engenheiro em Fortaleza.  As buscas continuam.

Hoje, recebemos novo contato do Helon, in box no facebook. Ele faz um novo apelo por socorro e reafirma ainda estar preso no Hospital Psiquiátrico. "Eu e minha esposa denise ainda continuamos presos no hospital de saude mental prof frota pinto em messejana fortaleza ce ha 45 dias nao estamos doentes nem tomamos medicacao alguma somos vitimas de perseguicao politico religiosa pedimos oracoes divulgacao na internet e apoio juridico pois estamos a merce da acao arbitraria daqueles que nos colocaram aqui ligue por favor chame por helon pavilhao 4    085  34740991".



A "Educação Domiciliar" é um método de ensino antigo nos países de primeiro mundo como EUA e Europa. Mas, no Brasil, esta modalidade ainda está engatinhando. Mas, já conta com mais de 1000 adeptos e já há um projeto de Lei sob o nº 3179/2012 de  autoria do Deputado Linconl Portela, para sua legalização, junto com a Deputada Dorinha e até uma bancada da "Educação Domiciliar".  O projeto prevê garantias as famílias que optarem pelo "Homeschooling" como também é conhecida esta modalidade educacional, sob a supervisão do Ministério Público e do MEC.







 Em Maringá, PR, um Juíz já se pronunciou favorável a um casal que demonstrou capacidade para educar seus filhos em casa. Clique aqui e aqui para ler.  Já existe inclusive, "Encontro Regional de Homeschooling" e até uma "AssociaçãoNacional de Educação Domiciliar", a ANED. https://www.facebook.com/pages/ANED/218995068154877?fref=ts






 Para o lendário Jurísta Brasileiro, Dr. Damásio de Jesus, no seu artigo "Educação domiciliar constitui crime?", ele assevera: "...dos diversos deveres inerentes à família, o de educação, que assiste aos pais em relação aos filhos menores, merece especial destaque, não tendo sido esquecido pela nossa Lei Maior, como ficou consignado: "Os pais têm o dever de assistir, criar e educar os filhos menores, [.]" (art. 229). Sobre o mesmo tema, a Carta Magna, em seu art. 205, determina: "A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho". A Lei de Diretrizes e Bases, por sua vez, apresenta a mesma redação (art. 2.º).

O CC, em relação aos filhos, prevê competir aos pais "dirigir-lhes a criação e a educação". E o art. 22 do ECA impõe aos pais o dever de "propiciarem o sustento, a guarda e a educação dos filhos menores" (Lei n. 8.069/90).

A obrigação de educação pode ser cumprida de dois modos: matriculando o filho em escola, isto é, garantindo-lhe o ensino formal (intelectual, acadêmico) ou ministrando-a no lar (instrução informal). Entende-se como tal aquela fornecida fora dos quadros do ensino escolar, ministrada por um sistema sequencial e progressivo, com duração variável, permitindo o pleno desenvolvimento da pessoa.

Se a CF impõe aos pais o dever de "educação" e, se ela pode ser escolar e domiciliar, admitindo as duas, esta última não pode ser considerada ilegal. O art. 246 do CP, portanto, não tipifica o fato do pai que deixa de matricular o filho na escola, mas sim o que não lhe providencia o devido ensino, seja formal ou domiciliar. Por isso, este não pode ser considerado delito de abandono intelectual. Falta-lhe tipicidade, sem necessidade de socorrer-se da eventual análise da elementar "sem justa causa" (elemento normativo do tipo)." Finaliza. Leia texto completo aqui.


Portanto, a prisão do engenheiro Helon e sua esposa, configuram grave afronta ao estado democrático de direito, às Famílias, às Crianças e aos Direitos Humanos. Devendo ser combatida em sua totalidade sob pena de generalizarem e passarem a prender todo pai de família que discorde das políticas LGBT do PT.

Para maiores informações sobre a 'Educação Domiciliar", entrem nos links:

Educação Domiciliar constitui crime? Dr. Damásio de Jesus.
http://www.cartaforense.com.br/conteudo/colunas/educacao-domiciliar-constitui-crime/5439

Juiz autoriza família a educar filhos em casa
http://espaco-vital.jusbrasil.com.br/noticias/2550150/juiz-autoriza-familia-a-educar-filhos-em-casa

Homeschooling é admitida para uma família do Paraná
http://lfg.jusbrasil.com.br/noticias/2550076/homeschooling-e-admitida-para-uma-familia-do-parana

Encontro Regional de Homeschooling:
http://encontrandoalegria.blogspot.com.br/2014/09/algumas-imagens-do-encontro-regional.html
http://encontrandoalegria.blogspot.com.br/

Por que eu não mando meu filho para escola? Homeschooling
https://www.youtube.com/watch?v=IzzJMw1y7Qw

Lute pelo Homeschooling ou Educação em Casa:
http://lutepelohomeschooling.blogspot.com.br/

Vantagens da Escola em casa:
http://www.brasilacimadetudo.com/2011/08/beneficios-da-educacao-domiciliar/

Projeto 3179/2012, que defende a "ESCOLA EM CASA", do Deputado Linconl Portela
http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=534328

Deputada Dorinha promove audiência pública sobre educação domiciliar
https://www.youtube.com/watch?v=suHpqkw2wbo

sábado, 4 de outubro de 2014

10 Razões para votar em Levy Fidelix.

1- Foi o único candidato a defender a família de forma clara e sem medo do "politicamente correto" - Diferente de Marina que confessou que seu programa de governo é igual ao da Gayzista e Maconheira da Luciana Genro;

2- Foi o único a não ter vergonha de se identificar como Cristão nos debates - Ao contrário de Marina que nega o Criacionismo e apoia o Ateísmo Evolucionista de Charles Darwim, se dizendo "Evangélica";

3- Foi o único a fazer menção do nome de Deus e a agradecê-lo nos debates; Aécio, Marina e Dilma, sequer citaram o nome Deus em algum momento, claro;

4- Foi o único a dizer abertamente que Não apoiará o "Casamento Gay e Adoção de filhos por homossexuais", e que não incentivará tais práticas embora respeite a liberdade civil de cada um. Mas, deixou claro que Protegera a Família;

5- Foi o único a denunciar os Comunistas do Foro de São Paulo que querem implantar o Marxismo na América Latina com apoio de Cuba e China, estabelecendo sistema de cotas, dividindo a população para enfraquecer sua resistência nacionalista;

6- Foi o único que tratou do tema de "Mobilidade Urbana" com seu inovador projeto do "Aerotrem", já implantado em vários países que sofrem com a superpopulação;

7- Foi o único que defendeu as Forças Armadas, o Patriotismo e que investirá pesado na segurança pública e cujo Vice é um Coronel da Polícia - Diferente de Aécio cujo Vice é um Ex-Terrorista de 64 que era parceiro de Dilma Houssef e diferente de Marina cujo Vice é um Ativista Gay. Caso ambos morram, teremos outro terrorista no poder ou um Ativista Gay tocando terror em cima dos Cristãos. Levy é a favor da PEC 300 e reposição salarial para os militares em 28%;

8- Foi o único que prometeu privatizar os Presídios e fazer os presos trabalharem;

9- Foi o único a prometer repressão e combate as Drogas que, ao contrário, serão incentivadas pelos loucos dos candidatos do PSOL Luciana e Eduardo;

10- Foi o único que romperá com a vinda de médicos Cubanos e investirá em médicos Brasileiros. 


Ricardo Ribeiro de França

Jornalista, Teólogo, Capelão e Conferencista. 




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...