quarta-feira, 20 de outubro de 2010

MÍDIA PRÓ-GAYS OMITE INEGÁVEL INFLUÊNCIA HOMOSSEXUAL, SOBRE O CORONEL CANADENSE CULPADO DE MATAR 86 MULHERES.

A mídia pró-homossexuais omite a influência homossexual quando o resultado de ações é sempre catastrófico, no caso da Pedofilía e demais aberrações. O caso do Coronel Brasileiro que obrigava os soldados a ter realações com ele, não foi apurado devidamente pelo Exército, que até então, por omissão, está compactuando e auto-destruindo em sua imagem, por este horroroso episódio, que a mídia não deu cobertura, como sempre. Não é diferente no caso deste Coronel Canadense que matava suas vítimas mulheres (Diga-se de passagem, Gay Odeia Mulher, sempre tentando imitá-la sem sucesso, fazendo até cirugias - que se eleita, Dilma patrocinará pelo SUS - para ter vaginas), e em seguida, vestia suas paças íntimas: Calcinha e Sutiãs, e querem que não vejamos a verdade. Leia a matéria do G1 e tire suas conclusões se está sendo boa a influência dos Homossexuais sobre os Militares. Contra FOTOS, que não conseguiram manipular, não a Argumentos!

19/10/2010 11h18 - Atualizado em 19/10/2010 11h18
Canadá espera detalhes do caso de coronel que admitiu crimes sexuais

Militar estuprou e matou duas mulheres e depois vestiu suas lingeries.
Tribunal deve exibir vídeos dos crimes gravados pelo próprio militar.

Do G1, com agências internacionais

Um tribunal da província canadende de Ontário deve continuar nesta terça-feira (19) a ouvir a versão da acusação no caso do coronel que, na véspera, admitiu ser culpado de 86 crimes, incluindo dois estupros seguidos de assassinatos, e roubos a casas de dezenas de mulheres.
O coronel Russell Williams, que chegou a pilotar o avião que levava o primeiro-ministro do Canadá e também outras personalidades, como a família real britânica durante uma visita ao país, aceitou as acusações do tribunal de Belleville sem demonstrar nenhuma emoção.

Williams, de 47 anos, comandava a base aérea mais importante do exército canadense, a de Trenton, a 175 km a leste de Toronto.


Foto divulgada pelo tribunal mostra o coronel Russell Williams com roupa de vítima. (Foto: AP)

O coronel foi preso em fevereiro suspeito do desaparecimento e da morte de Jessica Lloyd, de 27 anos, ocorrido no final de janeiro em Ontario, onde vivia. Segundo a promotoria, ele filmou parcialmente o crime.
Williams declarou-se culpado por este crime e pelo assassinato da cabo Marie-France Comeau, de 38 anos, sua subordinada, encontrada morta em casa na mesma região, em novembro de 2009. Desta vez, ele filmou sua ação integralmente, de acordo com a acusação.

As duas gravações serão apresentadas perante o juiz do caso nesta terça-feira e provavelmente serão destruídas depois disso.
O coronel aceitou as acusações de ter entrado sem permissão nas casas de outras duas mulheres, das quais abusou sexualmente. Também confirmou as acusações de roubos a casas de 82 mulheres.
A polícia encontrou na residência do coronel roupas íntimas de suas vítimas, que ele vestia depois de praticar os crimes.

Em milhares de fotos armazenadas em seu computador, que a Justiça considerou "profundamente perturbadoras", Williams aparece nas casas das suas vítimas vestido com a roupa íntima delas para depois furtá-las e, em algumas ocasiões, masturbando-se diante da câmera.
Em pelo menos uma ocasião, Williams pegou a lingerie e se fotografou com ela no quarto de uma menina de 12 anos, cuja família era vizinha do coronel e de sua esposa.
O coronel armazenou tantas roupas femininas que várias vezes ficou sem espaço em sua garagem e teve de queimar a roupa.

"Queria assumir mais riscos", reconheceu o coronel. Por isso, no final de 2009, Williams passou a estuprar mulheres e, posteriormente, a assassiná-las.
Nos dois ataques sexuais, o coronel entrou na casa das vítimas enquanto elas dormiam, tirou as roupas delas, cobriu suas cabeças com um travesseiro, amarrou-as em cadeiras e as fotografou.


Foto divulgada pelo tribunal mostra o coronel Russell Williams com roupa de vítima. (Foto: AP)

Imediatamente depois de Williams confessar sua culpa perante o tribunal de Belleville, o Exército canadense iniciou o procedimento para expulsá-lo.
Caso seja declarado culpado de assassinato com premeditação, o ex-comandante será condenado à prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional.
Williams tentou se suicidar na prisão em abril, iniciando logo depois uma greve de fome.
Antes de ser nomeado chefe do esquadrão 437 de Trenton, há dois anos, o coronel Williams havia sido comandante de uma base canadense secreta no Oriente Médio utilizada para operações no Afeganistão.
Blog Widget by LinkWithin

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este Blog é voltado para defesa da Família Mundial Cristã. Denunciamos os ataques dos Ativistas Homossexuais a nível Internacional, deixando claro que amamos a pessoa que está Homossexualizada e pode receber libertação, desde que o queira. Somos contra a PL 122 e o Kit-Gay, que quer retirar nossas crianças do nosso poder para o Estado Socialista-Marxista-Comunista doutrinando-as e fazendo nelas uma lavagem cerebral homossexual.

Assista estes vídeos que entenderá nossa proposta:

http://www.youtube.com/watch?v=suxtZAXtqng

http://www.youtube.com/watch?v=dIKS2jC-Tvo

Serão deletados todos comentários Racistas, Difamatórios, Anti-Cristãos enfim, que não se coadunem com a linha editorial saudável seguida por este Blog. Deus abençoe aos que contribuirem para um debate construtivo e democrático. Use sua criatividade e inteligência e deixe um comentário marcante, honesto e justo, que revele SOMENTE A VERDADE.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...