terça-feira, 31 de agosto de 2010

GUERRA CIVIL PODE ESTOURAR NO MÉXICO, MOTIVADA POR HOMOSSEXUAIS QUE SUBORNARAM O JUDICIÁRIO...


Prefeito da Cidade do México desencadeando “nova perseguição religiosa”

Matthew Cullinan Hoffman, correspondente na América Latina

CIDADE DO MÉXICO, México, 19 de agosto de 2010 (Notícias Pró-Família) — O porta-voz da Arquidiocese da Cidade do México, Hugo Valdemar, está se manifestando e dando golpes fortes na elite política socialista, que está ameaçando a ele, o cardeal arcebispo da cidade e o cardeal arcebispo de Guadalajara, com medidas punitivas depois de comentários que condenaram a nova legislação a favor do aborto e do “casamento” gay na cidade.

Denunciando a “nova perseguição religiosa” iniciada por Marcelo Ebrard, chefe de governo da Cidade do México, que é motivada por “intolerância, ódio e instintos animalescos”, Valdemar advertiu que as medidas do prefeito poderão “desencadear uma guerra no país”.
Chamando as políticas de Ebrard de “escandalosas”, Valdemar o acusou de “usar toda a força do governo, do Estado, para ir contra os cidadãos”.

“É preocupante que uma autoridade governamental que está sujeita à observação, escrutínios e críticas por parte daqueles que ele governa, não consegue suportar críticas e usa todo o aparato de poder para reprimir dois cidadãos [Valdemar e Cardinal Juan Sandoval Íñiguez]. Isso só foi feito por ditadores como Pinochet e Francisco Franco, mas não é feito por um governo democrático que se gaba de ser a cidade da liberdade”.

Valdemar defendeu suas declarações que compararam as políticas de Ebrard ao “narcotráfico”, e expressou desacato diante das ameaças de Ebrard de adotar ações legais contra ele.
Na quarta-feira, Valdemar disse que “[Marcelo Ebrard] e seu governo têm criado “leis que são destrutivas para a família, que causam danos piores do que o narcotráfico”. Marcelo Ebrard e seu partido, o PRD, têm se esforçado muito para nos destruir”.

Apesar de uma queixa formalizada contra ele por “danos morais” por parte de Ebrard, Valdemar disse que ele poderia provar o argumento dele com as próprias estatísticas da Cidade do México, as quais mostram que houve 42.000 “assassinatos de crianças inocentes no útero de suas próprias mães”, enquanto só 28.000 morreram na guerra da nação contra os barões das drogas.

“Por esse motivo eu disse que as leis dele são perniciosas, perversas e provocam danos piores do que o crime organizado. Não tenho nada mais para demonstrar, isso é o que afirmo e sustento-o usando informações de seu próprio governo (do governo de Ebrard)”, disse Valdemar. Ele também declarou que é o governo da Cidade do México que é o causador de “danos morais” para a sociedade.

Cobertura anterior de LifeSiteNews:
Cardinal Has Proof Mexican Justices Were Bribed for Gay 'Marriage' Vote: Archdiocese
http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/aug/10081801.html
Mexican Cardinal Accuses Supreme Court Justices of Taking Bribes for Gay ‘Marriage’ Vote
http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/aug/10081701.html
Homosexual 'Marriage' Advocates Seek to Destroy Matrimony and Society Itself: Cardinal Archbishop of Mexico City
http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/aug/10081013.html
Mexican Supreme Court Imposes Homosexual 'Marriage" on Entire Country
http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/aug/10081003.html
Mexican Supreme Court Rejects Lawsuits against Capital's Gay 'Marriage' Law
http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/feb/10022401.html
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesite.net/ldn/viewonsite.html?articleid=10082001

domingo, 29 de agosto de 2010

AINDA NÃO ENTENDÍ O COMBATE AOS DVDs DOS ILUMINATIS...POR RICARDO RIBEIRO/DALADIER LIMA.



O que estaria por trás da atual CRUZADA, movida por escritores evangélicos que amamos e respeitamos, contra as revelações sobre as Articulações das Sociedades descritas pelo apóstolo Paulo em Ef. 6:10-15: "...não temos que lutar contra a carne nem o sangue mas, sim contra os Principados e Postestades, deste mundo tenebroso, contra as Hostes (Exércitos) espirituais da maldade nos lugares celestiais", e que entre seus muitos nomes destaca-se OS ILLUMINATIS? Porque querem forçar-nos a acreditar que eles não existem? Que as Guerras Americanas são todas "Justificadas", incluíndo a mais recente do Iraque, que a própria ONU afirmou não ter Armas de Destruição em Massa que a justificasse? Porque estão escondendo o desespero do próprio povo Evangélico Americano com seu atual Governo, regeitado em 80%, cujo líder paradoxalmente, apoia a construção de uma Mesquita no local dos "atentados" ao WTC, tendo o mesmo nomeado um Transexual para ser Secretário de elevada Pasta do Exército Americano? Porque os tais não lutam contra o atual movimento Gay que é impulsionado e apoiado pelos explícitos MAÇONS e ocultos Illuminatis, que são HOMOSSEXUAIS? Tem algo muito errado e muito próximo de nós, e que sempre esteve o tempo todo...e agora percebemos que estamos sendo Manipulados...

Porque estão usando a "Mídia Evangélica" para intimidar os que se propõem a revelar estes planos malignos afim de cumprir a ordem de Jeová, segundo a qual, Ele nos pôs como Atalaia às nações, afim de ver o mal e alertar o seu povo, por saber que não havendo profecia, o povo se corrompe? Os erros do Rubens não justificam tais CRUZADAS, como não justifica abandonarmos nossos pastores porque um Adulterou, roubou, etc. Existem outras maneiras de se evitar a histeria e paranóia no meio do povo. Como se o povo Evangélico nunca tivesse sido assim tachado. Mas, seria realmente por tais lideres estarem viceralmente envolvidos com a MAÇONARIA, e sem meios de romper esses laços Satânicos, como o Deputado Manoel Ferreira, Líder da Assembléia de Deus madureira, que apoia o Reverendo Moon que afirma ser o Messias, e atualmente, faz campanha para Dilma pró-Gays? Seria para desviar a atenção para os atuais ESCÂNDALOS envolvendo nomes de Grandes Líderes da Assembléia de Deus com a Maçonaria? Denunciados pelo Ex-Muçulmano e Ex-Maçon, grau 33, Guardião do Selo da Maçonaria no Brasil e atual Pr. Stefanis Saad? Nosso respeito inquestionável e inquebrantável permaneçe para nossos Mourões da AD, mas se há irregularidades que sejam apuradas, reveladas e superadas, afim de evitar a continuidade da vergonha Nacional que passamos.

Porque nos casos dos "acidentes espirituais" dos Pastores Gesiel Gomes, Napoleão Falcão, Pr. Antônio das Chagas, e outros, fizeram uma caça às bruxas mas conseguiram tirá-los de circulação, mas com relação as atuais denúncias contra nossos líderes, TUDO ESTÁ SENDO ABAFADO? Ou também é Paranóia que a Polícia Federal está investigando a atual Diretoria da Assembleia? Ou é também Paranóia que o Pr. Silas Malafaia saiu da CGADB? Ou é também paranóia que o Pr. Geremias do Couto também afastou-se da Diretoria? Porque desmentem a própria Imprenssa Secular quando a mesma divulga que o Conselho Europeu condenou as Ações do Conselho Mundial de Saúde, sobre a Falsa Pandêmia da gripe H1N1? Porque subestimam a Quociente de Inteligência dos Evangélicos, forçando-nos crêr em "Papai Noel" e "Chapeuzinho Vermelho"? Porque querem nos fazer crêr que o Mundo é PAZ E AMOR contrariando o que disse Jesus ao afirmar que Satanaz é o Príncipe deste mundo e que o mesmo Jaz no Maligno?

Se não estão gostando dos frutos Escatológicos que estão colhendo, porque os plantaram sistematicamente ao longo dos anos no meio do povo? Pois eles mesmos preparam este clima de "Paranóia", quem crê nestas verdades, está apenas dando continuidade ao que eles começaram.

Sempre tive um grande apreço ao trabalho imparcial, perspicaz, justo e contundente do meu amigo Daladier Lima, desde os tempos do nosso Bacharel em Teologia pela ESTEADEB/RECIFE. E eis aqui, apresento de sua pena, considerações dignas de sua preciosa atenção. Deleite-se. E lembre-se, que o nosso compromisso é revelar SOMENTE A VERDADE! Pois, conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará!

Por Daladier Lima

Não entendi ainda...
Quanto mais leio sobre o combate aos DVDs sobre Imlluminati e sociedades secretas, ou melhor, o combate a tais polêmicas por desprovidas de provas que sejam, mais me intrigo com o seguinte: foram alguns dos combatentes de hoje que inocularam na veia das congregações uma dose cavalar de escatologia!

Enquanto perdíamos pontos na evangelização dominical, por exemplo, no horário da evangelização eram feitos cursos e mais cursos, com venda de apostilas e tudo o mais, sobre o fim dos tempos. Santidade era um assunto secundário o que interessava era saber exatamente em quantas e quais etapas se desdobrariam a volta de Jesus. Contabilizem as vendas dos livros sobre escatologia!

Agora que os incautos estão apavorados e disseminando mentiras...

Postado no Excepcional Blog do meu amigo Daladier Lima:
Reflexões sobre quase tudo

NOTA: Não se preocupe, entendo que muitos querem
comentar, contudo têm medo da perseguição, ridicularização
e incompreensão caso seu Pastor seja um Maçon ou contribua
com a mesma inconscientemente. Me contento que apenas você
tome conhecimento, e o leve adiante e peça a sua igreja que
se una em oração para Deus se levantar e nos dar vitória.
Lembre-se da China: A Igreja Oficial paga pelo Governo Comunista
e a Igreja Subterrânea, Secreta, perseguida pela Igreja
Oficial e pelo Governo que a mantêm. Isso é real!

sábado, 21 de agosto de 2010

ANARQUIA E PEDOFILÍA, O SONHO DO MOVIMENTO HOMOSSEXUAL. REVELAÇÕES DO HERÓICO JÚLIO SEVERO.



Para os que não conhecem, Júlio Severo é um renomado Escritor Evangélico brasileiro, que vive hoje no exílio com sua família nos EUA, sem poder revelar sua verdadeira localização, por motivos de Segurança, além de ser ferrenhamente perseguido pelo Grupo de Ativistas Gays no Brasil. A razão maior é que ele com sua pena de destro escritor, tem nos revelado com minúncias os detalhes da Agenda Gay no que concerne aos planos para destruir a família Cristã.

Em tempo, quero informá-los que Bohemiam Grove, lembra? O local onde só entram homens em uma região secreta de São Francisco, nos EUA, onde se oferecem sacrifícios humanos ao deus Coruja (Veja vídeo sacrifícios de crianças a moloc...), é tudo orquestrado por Ativistas Homossexuais os quais conhecemos como ILLUMINATIS ou Illuminados. O que mais machuca é ver Pastores que Amamos lutando contra estes alertas por trabalharem para eles, conscientes ou inconscientemente. Este grupo influencia os atuais líderes do mundo incluindo Lula (veja foto de Lula levantando a Bandeira dos Ativistas), para avançar sua agenda de controle Mundial mas, antes reduzirão a população dos atuais 7 bilhões para apenas 500 milhões de habitantes, sendo estes últimos controlados mentalmente pelo Haarp (Veja Vídeo: History Channel, Guerra Climática (Haarp) 5 partes).

Apocalipse 13:12: “...e exerce todo o poder da primeira besta na sua presença, e faz que a terra (faz com o que? Com a manipulação do Haarp) e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada.” Tudo parece muita loucura hein? Teoria de Conspiração? Etc. Lembre-se porém, que a Mídia Atual, jamais irá falar estas coisas pois ela está controlada por eles. É muito mais fácil ela vir atrás de nós para tentar cercear nossos direitos humanos e constitucionais inalienáveis, tentando nos prejudicar.

A Única profecia Bíblica a respeito da Orientação Sexual do Anticristo está em Daniel 11:37: “...não terá respeito ao amor das mulheres...” Evidentemente, revela um comportamento Gay e tudo caminha para isso. Não é surpresa que ele o seja visto como a maioria dos grandes ditadores ao longo da História foram como Calígula, Nero e mais recentemente, Hitler. Contudo, surpresas estão acontecendo que os está deixando estarrecidos, como a vitória do “Homofóbico” Marcelo Dourado no Big Brother Brasil, última edição. Ali, o Brasil resolveu mostrar suas raízes cristãs ao eleger Marcelo


Dourado, em detrimento do Travesti Dicesar e o Homossexual assumido Serginho. Assim, sintamos que o Senhor está do nosso lado e não podemos nos calar. A ordem para o Apostolo São Paulo foi esta: “Fale e não te cales”. Ainda que sintamos o desprezo e desdém que esse povo tem para o Cristianismo, em especial. Só assim, entendemos o dilema deste nosso amado irmão Júlio, o qual teve que distanciar-se do amado solo pátrio por não ter seu direito à livre expressão respeitado mas, ser bombardeado impiedosamente com processos movidos pelos ativistas Gays. Convoco aos Amados irmãos que destes fatos tomam conhecimento agora, que além de visitarem e divulgarem conosco o Blog do irmão Júlio, levantem um clamor a Deus por ele e família, afim de que o Senhor guarde e sustente onde quer que ele esteja e faça cumprir sua promessa: “As portas do inferno, não prevalecerão contra a minha igreja”. Mt. 16:18b. Agora leia a matéria ungida e inspirada do Júlio.






Padres pedofilia e homossexualismo: a verdade que ainda não saiu do armário
Julio Severo Resumo: Embora a pederastia tenha uma ligação clara, natural e inegável com a homossexualidade, o que se vê na mídia é pederastia dentro das igrejas, pederastia dentro das famílias, mas jamais pederastia dentro do homossexualismo, num esforço flagrante de negar o inegável.
Sem dúvida alguma, uma das questões mais importantes do catolicismo é sua proibição ao casamento dos padres.

Mesmo assim, nenhum homem é obrigado a se manter padre se sente fortes desejos sexuais. Ele pode simplesmente largar a batina e se casar com uma mulher. Mas se seus desejos não são normais — isto é, se ele se sente atraído não por uma mulher, mas por outros homens ou meninos —, o casamento com uma mulher é inútil para resolver seus problemas.
Portanto, o celibato não está levando automaticamente os padres à pedofilia, como imaginam alguns, pois um padre que quer casar tem a liberdade de largar a batina e escolher uma esposa. Nenhum padre é obrigado a estuprar meninos se sente desejos sexuais. Esse problema tem outra causa.

A pedofilia e suas causas

A questão do abuso sexual de meninos também é mencionada no Novo Testamento, embora tal menção ocorra somente no original grego: “Não sabeis que os injustos não hão de herdar o Reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o Reino de Deus”. (1 Coríntios6:9-10 RC, o destaque é meu.)

Essa passagem menciona dois tipos de homossexuais: os efeminados e os sodomitas. De acordo com o léxico grego do programa Online Bible (versão 2), a palavra efeminados vem da palavra grega malakos, que significadelicado, suave, o homem que submete seu corpo à imoralidade contra a natureza; prostituta masculina. De acordo com o léxico analítico do programa Bible Windows (versão 6.01), a palavra sodomitas vem da palavra grega arsenokoites, que significa um adulto do sexo masculino que pratica relações sexuais com outro adulto ou menino do sexo masculino. Assim, o termo sodomita aí pode ser traduzido homossexual ativo e pederasta. A palavra arsenokoites também se encontra em 1 Timóteo 1:10.

Outra versão da Bíblia declara: “Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus”. (1Coríntios 6:9-10 NVI, o destaque é meu.)
Efeminados, ou homossexuais passivos, são os homens com trejeitos, delicados e suaves, que agem e fazem papel de mulher. Sodomitas, ou homossexuais ativos, são os homens que fazem papel de “macho”, usando outro homem (ou menino) como se fosse mulher. Embora as duas condutas homossexuais sejam biblicamente condenadas, o abuso sexual de meninos está diretamente ligado não aos efeminados, mas exclusivamente aos sodomitas.



O que a realidade também mostra? Um pediatra que estupra meninos comete esse tipo de crime só porque é pediatra? Claro que não. Ele faz isso porque tem problemas homossexuais. No caso do padre pederasta, não é diferente: ele tem preferência sexual por meninos justamente porque tem os mesmos problemas. É exatamente essa informação importante que os meios de comunicação estão deixando de divulgar para o público. Isso é não é um tipo de censura astuta?

É de chamar a atenção como a mídia mostra todos os detalhes de escândalos de abuso sexual contra meninos sem nunca mencionar a palavra homossexual. O noticiário da TV também mostra pediatras e outros profissionais envolvidos em crimes sexuais contra meninos, sempre omitindo o termo gay ou homossexual, porém jamais omitindo a palavra pedofilia.
Pedofilia é o termo geral que designa o abuso sexual contra meninos e meninas. Pederasta é um termo mais restrito que se aplica somente aos homens que abusam de meninos. De acordo com o atual Dicionário Merriam-Webster, pederasta vem da palavra grega paiderastes, que significa literalmente amante de meninos. Na sua primeira versão, do século XIX, o Dicionário Webster definia assim pederastia: sodomia, crime contra a natureza. O próprio Dicionário Aurélio destaca que, por extensão, pederastia significa homossexualismo masculino. Assim, todo pederasta é pedófilo e homossexual ativo (ou sodomita), mas nem todo pedófilo é pederasta.

Para que não se entenda incorretamente que todos os praticantes do homossexualismo são pederastas, alertamos que todas as referências deste artigo à palavra homossexual se aplicam exclusivamente aos sodomitas, ou homossexuais ativos, pois é só nesses casos que a pederastia tem, conforme a Bíblia, ligação fundamental.
A mídia liberal aplaude indisfarçadamente os homens que assumem publicamente sua homossexualidade, como se os estivesse ajudando a se libertar de um estado de opressão — e esse ato de assumir se chama sair do armário. Na verdade, muitos praticantes do homossexualismo só se assumem publicamente pela metade, deixando escondidas no fundo do armário suas preferências sexuais que o público ainda não está preparado para aceitar. Por quanto tempo a pederastia deles ficará no armário?

Contudo, o tratamento dispensado aos padres que “gostam” de meninos é totalmente diferente e inverso. A pederastia deles é arrancada do armário, mas o homossexualismo não. Numa genuína atitude de preconceito e intolerância contra a verdade, os liberais fazem tudo o que podem para que o homossexualismo dos padres pederastas nunca saia do escuro armário dos segredos homossexuais.

No caso dos padres que conseguem esconder sua homossexualidade, um casamento com uma mulher adiantaria? Um casamento seria a solução para padres com tendências pederastas? Sabemos que os praticantes do homossexualismo são capazes de se casar, ter filhos e manter uma vida dupla — às vezes até de pederastas. O casamento, nesse caso, só funciona para acobertar crimes.



Já que o casamento em si não resolve o problema de padres (ou turistas, psicólogos, jornalistas, pediatras, professores, etc.) que gostam sexualmente de meninos, o que então resolve? Na questão católica, lidar diretamente com a raiz do problema: a presença homossexual no clero católico. Entretanto, a intenção da mídia não é ajudar o clero católico a lidar com esse problema, mas usar o problema — não contra o homossexualismo — mas contra o próprio clero e seus valores conservadores.

Pedofilia como arma de guerra contra os cristãos
Nas notícias sobre padres pegos em abuso sexual de meninos, há uma insistência de se destacar o abuso, sem jamais citar nada que poderia minimamente levar o público a se lembrar de homossexualidade. Contudo, quando o homossexualismo e os que o praticam aparecem no noticiário, há todo cuidado para que de forma alguma a palavra pedofilia seja mencionada, a fim que o público nunca consiga associar um com o outro.

Para a imprensa liberal, o importante é que as pessoas sejam condicionadas a associar o abuso sexual de meninos principalmente à Igreja Católica e, por extensão, aos valores cristãos, que ficarão injustamente na posição desagradável de serem vistos, direta ou indiretamente, como as causas do abuso sexual de crianças. Nessa exibição desonesta e desequilibrada dos fatos, o homossexualismo e seus praticantes — que são as verdadeiras causas do abuso sexual contra os meninos — escapam impunes, enquanto o Cristianismo e seus valores servem de bode expiatório para tudo o que o próprio homossexualismo vem fazendo contras os meninos.

Entretanto, a imprensa jamais faria a esquerda de bode expiatório desse mesmo problema, a fim de atacar os valores esquerdistas e liberais. Aliás, esse problema é tratado como se não existisse entre indivíduos liberais e esquerdistas que não vivem de acordo com princípios morais e cristãos. Mas não é difícil imaginar a realidade. Se com alguns padres homossexuais, a Igreja Católica enfrenta casos de violência sexual contra meninos, o que dizer então dos meios liberais, onde há números bem maiores de homossexuais? Por que não investigar o sexo com meninos onde há mais homossexualismo? Se num ambiente em que o homossexualismo é proibido há casos de pederastia que são expostos, por que acobertar os ambientes onde o homossexualismo é livre? Nos meios liberais esquerdistas, a verdade ainda não saiu do armário.

Se a relação sexual entre homens e meninos é tão condenável, por que a imprensa não revela o fato óbvio da ligação natural entre esse crime e o comportamento sexual mais protegido e afagado nos meios politicamente corretos? Não é a primeira vez que um problema ligado ao homossexualismo é acobertado pelos formadores de opinião pública. A crise da AIDS, por exemplo, é uma questão séria, porém a imprensa liberal colaborou docilmente com os ativistas gays que, anos atrás, iniciaram o trabalho sujo de realizar uma sistemática cirurgia cultural, política, legal e “científica”, desunindo artificialmente a AIDS de seu principal fator de propagação: os imorais e prejudiciais atos sexuais dos praticantes do homossexualismo.

Se o abuso sexual contra meninos merece medidas enérgicas de condenação e repressão, então por que a imprensa liberal insiste em se doer pelos ativistas gays que se queixam de que a Igreja Católica não abre espaço para aceitar e sancionar o homossexualismo? Por que os liberais não ajudam o clero católico em sua posição oficial de não ceder aos ativistas gays que querem a todo custo a aprovação oficial da ordenação de padres homossexuais? Sem tal ordenação oficial, o clero católico já enfrenta problemas pesados por causa do homossexualismo. Não dá então nem para começar a imaginar o que aconteceria se o clero se submetesse às pressões liberais pró-homossexualismo.

As notícias de pedofilia na Igreja Católica são um alerta contra os perigos do homossexualismo
As denúncias de abuso sexual dentro do clero católico são um poderoso alerta para a sociedade, imprensa e igrejas evangélicas do que o homossexualismo pode fazer com homens em posição de liderança. Se a presença homossexual representa grande ameaça para os meninos até em meios conservadores, o que dizer então dos meios menos conservadores, onde o homossexualismo continua insistentemente acobertado? O que dizer, por exemplo, dos ambientes em que pastores evangélicos e profissionais de psicologia apóiam os valores do movimento homossexual? Por isso, é preciso urgentemente abrir os olhos para o lado sombrio e bárbaro do comportamento homossexual. Afinal, se não há vontade social, individual, política e legal de enfrentar esse problema de frente, então por que desperdiçar o tempo atacando o crime de sexo com meninos mantendo suas causas escondidas no fundo do armário?

Se a pederastia é um crime tão grave, por que a imprensa não toma a iniciativa de lançar uma campanha em massa contra o homossexualismo?
Se o abuso sexual de meninos é de fato uma preocupação importante para o governo e para a mídia liberal, então por que quando se trata dessa questão o alvo invariavelmente é o clero católico, não os ativistas gays? Por que não fazer de alvo a indústria turística do Brasil, que recebe muita ajuda da indústria da prostituição, inclusive infantil? Não é possível contabilizar os números, mas é certo que o turismo é um negócio monumental e milionário no Brasil, envolvendo governo, empresas hoteleiras, etc. As denúncias de pederastia contra a Igreja Católica a fazem parecer a própria fonte desse mal, enquanto escapam ilesos os ricos turistas homossexuais estrangeiros e os indivíduos envolvidos em grandes esquemas de acobertamento da sistemática pedofilia turística.

Por que a imprensa liberal não menciona que os casos de pederastia na Igreja Católica estão ligados ao homossexualismo? Por que não menciona que a pederastia é um problema grave em todos os segmentos sociais — sejam religiosos, profissionais, esportistas, etc. — em que há presença forte de homens homossexuais? Por que, em suas notícias e comentários sobre padres estupradores de meninos, os jornalistas liberais não comentam sobre a necessidade de se eliminar a ameaça homossexual dentro da Igreja Católica?

Portanto, só um indivíduo moralmente cego não consegue enxergar manobras e discrepâncias na desesperada tentativa de proteger o homossexualismo dos estupradores de meninos. Tais manobras ficarão eternamente restritas às notícias envolvendo católicos? Nós evangélicos teremos isenção especial da imprensa? Até quando estaremos protegidos dos ataques preconceituosos e traiçoeiros da mídia liberal? Até quando?

O que os próprios ativistas gays dizem que nem todo praticante do homossexualismo é pederasta, mas a pederastia tem uma ligação fundamental com o homossexualismo. Aliás, a maior organização de pederastas do mundo é a NAMBLA (North American Man-Boy Association, cuja tradução é Associação Norte Americana de Amor Entre Homens e Meninos). A NAMBLA é totalmente composta por membros homossexuais. Os próprios ativistas gays às vezes não conseguem esconder sua simpatia para com a pederastia — que eles preferem chamar simplesmente de amor entre homens e meninos. A seguir, o que eles mesmos estão dizendo sobre a questão:

“O amor entre homens e meninos é o alicerce do homossexualismo… Não devemos deixar que a imprensa e o governo nos seduzam e nos façam acreditar em informações erradas. O estupro de crianças realmente existe, mas há também as relações sexuais boas. E precisamos apoiar os homens e os meninos nesses relacionamentos”.[1]
“Pode ser que a pedofilia seja não um desvio sexual, mas uma orientação sexual. Isso nos leva a perguntar se os pedófilos podem ter direitos”.[2]


“Naqueles casos onde crianças têm relações sexuais com um irmão mais velho que é homossexual… minha opinião é que muitas vezes é a própria criança que deseja essa relação, e talvez a peça, por curiosidade natural… ou porque ela é homossexual e instintivamente sabe disso… Diferente de casos de meninas e mulheres estupradas à força e traumatizadas, a maioria dos gays tem boas memórias de seus primeiros encontros sexuais quando eram crianças”.[3]

“Os amantes de meninos e as lésbicas que têm amantes mais jovens são as únicas pessoas que estão se oferecendo para ajudar os jovens… Eles não são estupradores de crianças. Os estupradores de crianças são os padres, os professores, os terapeutas, os policiais e os pais que forçam os jovens, que estão sob sua responsabilidade, a aceitar sua moralidade fora de moda. Em vez de condenar os pedófilos por seu envolvimento com jovens gays e lésbicas, devíamos apoiá-los”.[4]
“Na minha opinião, a pederastia devia receber o selo de aprovação. Acho que é verdade que os amantes de meninos são muito melhores para as crianças do que os pais…”[5]

“Sexo entre jovens e adultos é uma das questões mais difíceis no movimento gay. Quando é que um jovem tem o direito e a autoridade de fazer suas próprias decisões sexuais? De que modo as leis contra sexo entre adultos e crianças são usadas especificamente para mirar os gays?”[6]



“Se eu fosse examinar o caso de um menino de 10 ou 11 anos que sente intensa atração por um homem de 20 ou 30 anos, se o relacionamento é totalmente mútuo e o amor é totalmente mútuo, então eu não chamaria isso de doentio de forma alguma… Quando os ativistas gays começaram suas campanhas políticas, não havia suficientes informações científicas com que basear sua luta para promover os direitos gays. Mas não se precisa de informações cientificas essenciais a fim de se trabalhar ativamente para promover uma ideologia específica, enquanto se está preparado para ir para a cadeia. Não é desse jeito realmente que sempre ocorrem as mudanças sociais?”[7]

“Nos casos de consentimento mútuo e atração sexual mútua, a própria atividade sexual [entre homens e meninos] parece não produzir nenhum efeito danoso. Espera-se que isso possa tranqüilizar os pais e ajudá-los a evitar preocupações e desilusões desnecessárias”.[8]

“Até o momento as crianças estão aprendendo mentiras destrutivas sobre o sexo. Elas são ensinadas que antes de alcançarem a maioridade… qualquer expressão sexual delas equivale a um ato criminoso. Podemos nos orgulhar de que o movimento gay abriga em seu meio indivíduos que têm tido a coragem de declarar publicamente que as crianças têm uma natureza sexual e que elas merecem o direito de se expressar sexualmente com quem quiserem… Contudo, nem sempre podemos nos orgulhar do modo como a sociedade trata nossos profetas… Precisamos dar atenção aos nossos profetas. Em vez de ficarmos com medo de nos considerarem pedófilos, devemos ter orgulho de proclamar que o sexo é bom, inclusive a sexualidade das crianças… Embora vivamos cercados de moralistas religiosos que pregam destrutivas regras contra o sexo, é nosso dever não ter vergonha de quebrar essas regras e demonstrar que somos leais a um conceito mais elevado de amor. Temos de fazer isso por amor às crianças”.[9]

Além do testemunho dos próprios ativistas gays, há informações importantes de outras fontes. No documentoHomosexuality and Child Sexual Abuse (Homossexualidade e Abuso Sexual Infantil), o autor Dr. Timothy J. Dailey revela:
• Um terço de todos os crimes sexuais contra crianças são cometidos contra meninos.
• Os homossexuais compõem somente 1 a 3 por cento de toda a população. Esses 1 a 3 por cento da população são responsáveis por um terço de todos os crimes contra as crianças.
• No Gay Report (Relatório Gay), elaborado pelos pesquisadores homossexuais Karla Jay e Allen Young, os autores informam dados que mostram que 73 por cento dos homossexuais entrevistados na pesquisa haviam em algum momento de suas vidas tido sexo com rapazes de dezesseis a dezenove anos ou mais novos. [10]

NAMBLA brochure Pictures, Images and Photos

Condenando as verdadeiras causas do abuso sexual contra meninos
A condenação à pederastia é certa e deveria ser contínua e firme, porém a condenação à pederastiapraticamente restringe-se à família e à Igreja Católica, como se essas duas instituições fossem as causas do comportamento de homens que têm relações sexuais com meninos. A condenação à pederastia no meio da Igreja Católica tem sido um instrumento para questionar também as posições morais cristãs conservadoras. O discurso contra a pederastia tem sido habilmente usado para sufocar e envergonhar a Igreja Católica em sua posição em questões como aborto e homossexualismo, a fim de denegrir sua postura moral.

Contudo, quem já pensou em utilizar a pederastia para “denegrir” o homossexualismo? Embora haja uma ligação natural entre essas duas condutas, seríamos tratados impiedosamente se tentássemos mostrar apederastia entre os homossexuais do jeito que a imprensa mostra a pederastia entre alguns padres.
Se a imprensa quer ajudar, a verdade deve ser dita — a verdade precisa sair do armário. Os padres, turistas, jornalistas, médicos, pediatras, pastores, psicólogos, professores, artistas e outros profissionais envolvidossexualmente com meninos devem ser punidos por seus crimes homossexuais e o homossexualismo precisa ser colocado na merecida categoria de fator de risco para abuso sexual de meninos. A própria Igreja Católica precisa fazer muito mais para punir os homossexuais pederastas em seu clero — até mesmo entregando-os às autoridades civis. O governo precisa garantir penas maiores e mais duras contra esse tipo de crime — até mesmo pena capital. A imprensa, as escolas e o governo precisam apoiar e encorajar a oposição ao homossexualismo.

O que deveria ser feito é atacar o homossexualismo entre padres, pois casos de pederastia na Igreja Católica ou qualquer outro lugar têm causa comum. Mas a apresentação de casos de violência sexual contra meninos na mídia tem desvinculado de tal forma a pederastia dos homossexuais e do homossexualismo — vinculando-a em vez disso aos valores morais conservadores — que tal propaganda poderá efetuar uma lavagem cerebral no público, levando-o a questionar: “Como é que os padres condenam algo bom (o homossexualismo), mas praticam algo tão pervertido (sexo com meninos)?”

Pedofilia politicamente correta

A Igreja Católica possui valores morais detestáveis para a elite liberal de hoje. Apenas dois desses valores são a oposição bíblica ao homossexualismo e ao aborto. Assim, toda vez que surge flagrante de padre pederasta, a imprensa esquerdista aproveita para atacar “indiretamente” esses valores, destacando nitidamente a pedofilia dos padres — uma pedofilia deliberadamente castrada, uma pedofilia politicamente correta, onde sexo entre homem e menino é completamente divorciado de suas óbvias raízes homossexuais.

Contudo, com católicos progressistas como “Frei” Betto e Leonardo Boff, a imprensa esquerdista é muito mais generosa, não permitindo que nenhum tipo de problema moral seja manipulado desfavoravelmente contra eles. A pederastia então, quando abordada na questão católica, é uma poderosa arma política devidamente utilizada para ajudar a silenciar a voz dos católicos conservadores. Os progressistas são convenientemente protegidos.

No entanto, é de estranhar que a mídia respeite mais o homossexualismo do que respeita os católicos, pois em todos os casos mundiais envolvendo sexo entre homens e meninos o problema maior não é a Igreja Católica nem sua postura tradicional contra o homossexualismo. Mesmo em países e lugares onde não há católicos, há casos de sexo entre homens e meninos. Se a pederastia estivesse ligada exclusivamente ao celibato dos padres, não veríamos casos de médicos, advogados, professores, psicólogos e até pastores casados estuprando meninos. Em todas essas situações, o único e exclusivo culpado não é a Igreja Católica, mas o homossexualismo.



Se a elite liberal não fosse cega a essa óbvia realidade, não haveria apoio a Paradas do Orgulho Gay, não haveria simpatia às reivindicações dos ativistas gays e não haveria, entre alguns evangélicos, abertura para a ordenação ou tolerância dos praticantes do homossexualismo em posição de liderança nas igrejas.

Mas a questão envolve muito mais do que só cegueira moral. Como é que a imprensa liberal, onde há reconhecidamente grande número de integrantes homossexuais, terá desejo de falar a verdade acerca do homossexualismo? Embora sejam completamente falsos e enganadores os dados estatísticos alegando que10% da população brasileira são homossexuais, não se pode dizer a mesma verdade sobre os meios de comunicação, onde 10% deve ser pouco. Na questão homossexual, há segredos dos liberais que ainda não saíram de seus lábios — nem do armário.

A pederastia, na mente da mídia esquerdista, nada tem a ver com homossexualismo ou católicos progressistas.Pederastia tem tudo a ver com o conservadorismo católico que crê que o homossexualismo e outros conceitos politicamente corretos são errados. A solução implícita então é eliminar o problema…

Propaganda mentirosa: negando o inegável

Muitos anarquistas sociais, inclusive os ativistas gays e as feministas, odeiam a estrutura tradicional da família e das igrejas cristãs. E eles sabem que a acusação de pedofilia é pesada o suficiente para atrair o apoio do público para proteger as crianças e atacar as causas. Embora a pederastia tenha uma ligação clara, natural e inegável com a homossexualidade, o que se vê na mídia é pederastia dentro das igrejas, pederastia dentro das famílias, mas jamais pederastia dentro do homossexualismo, num esforço flagrante de negar o inegável. É como sepederastia tivesse tudo a ver com igrejas e famílias, mas nada a ver com homossexualismo. De onde está vindo essa imagem deturpada da realidade? Dos meios de comunicação — os mesmos meios de comunicação que dão cobertura positiva e favoritismo para as marchas gays e outros eventos que favorecem o homossexualismo.

Tal esforço para desviar a atenção do público das ligações do homossexualismo não se chama jornalismo objetivo e imparcial, muito menos preocupação para combater o preconceito e promover a tolerância, pois na hora de atacar a pederastia, a família e as igrejas jamais são poupadas. Esse esforço se chama propaganda. E a propaganda tem o poder de transformar a mentira em verdade e a verdade em mentira, pelo menos por algum tempo. Joseph Goebbels, chefe de propaganda do governo nazista, afirmou: “A essência da propaganda é ganhar as pessoas para uma idéia de forma tão sincera, com tal vitalidade, que, no final, elas sucumbam a essa idéia completamente, de modo que nunca mais escapem dela”.[10] E o próprio Hitler disse: “Diga mentiras grandes; diga-as de forma simples, repita-as constantemente, tantas vezes quantas você puder, até que as pessoas comecem a acreditar no que você está dizendo”.[11]

Temo que se por preconceito religioso nós evangélicos nos alegrarmos com os ataques da imprensa contra a Igreja Católica nessa questão, poderemos criar condições para que a imprensa possa efetuar muitos outros ataques contra outros cristãos.
Devemos ficar sempre desconfiados e alertas quanto à mídia liberal. Precisamos ser cuidadosos e não fazer pouco caso do que está acontecendo com os católicos. Se os liberais conseguem, numa astúcia de serpente traiçoeira, jogar a culpa dos crimes do homossexualismo sobre a Igreja Católica a fim de desmoralizar os valores cristãos e desviar a atenção da ligação óbvia entre pederastia e homossexualismo, devemos nos preocupar que cedo ou tarde eles possam usar estratégias igualmente diabólicas contra as igrejas evangélicas.

Contudo, quando a pederastia não mais puder ser desunida de sua óbvia ligação ao homossexualismo e se a repressão aos crimes de pederastia ameaçar colocar em risco a sobrevivência política e legal do homossexualismo e sua confortável posição social hoje, os ativistas gays tentarão trabalhar a suavização das questões de sexo com meninos.
Os homossexuais só estão saindo do armário hoje porque o terreno foi, durante muitos anos, devidamente preparado para que os homens pudessem assumir sua homossexualidade sem sofrerem condenação pública. É de temer que quando a pederastia finalmente sair do armário de sua ligação com o homossexualismo, o terreno também já estará devidamente preparado para que não mais haja condenação para os homossexuais que “amam” meninos.

Ninguém esperava que chegaria um tempo em que o homossexualismo seria aceito na sociedade, mas chegou. Se o tempo da pederastia também chegar, então os padres (ou professores, psicólogos, turistas, pediatras, etc.) pederastas serão publicamente elogiados e recompensados — com direito a indenizações, cotas, proteção especial e liberdade de beijar meninos em restaurantes e parques — pelos anos em que sofreram discriminação, humilhações, ódio e intolerância por causa de seu “amor” para com meninos.


Julio Severo é autor do livro O Movimento Homossexual, publicado pela Editora Betânia.
www.juliosevero.com
www.juliosevero.com.br
Notas:
[1] Unnamed author in "Point of View: No Place for Homo-Homophobia." San Francisco [homosexual newspaper], March 26, 1992.
[2] Behavior Today, December 5, 1988, page 5.
[3] Larry Kramer, writer and founder of the AIDS Coalition to Unleash Power (ACT-UP), in Reports from the Holocaust, New York: St. Martin's Press, 1991. This quote was downloaded from the Web site of the North American Man-Boy Love Association (NAMBLA) at http://www.nambla.org on April 15, 1998.
[4] Pat Califia, lesbian author and activist, The Advocate [‘mainstream’ homosexual magazine], October, 1980. This quote was downloaded from the Web site of the North American Man-Boy Love Association (NAMBLA) at http://www.nambla.org on April 15, 1998, under the section entitled “What People Are Saying About NAMBLA and Man/Boy Love.”
[5] Convicted pedophile and NAMBLA [North American Man-Boy Love Association] member David Thorstad, quoted in Joseph Sobran. “The Moderate Radical.”Human Life Review, Summer 1983, pages 59 and 60.
[6] John Preston, quoted in The Big Gay Book: A Man's Survival Guide for the '90s (New York: Plume, 1991). This quote was downloaded from the Web site of the North American Man-Boy Love Association (NAMBLA) at http://www.nambla.org on April 15, 1998, under the section entitled “What People Are Saying About NAMBLA and Man/Boy Love.”
[7] John Money, Ph.D., retired professor of medical psychology and pediatrics at Johns Hopkins University and Hospital. Quoted in “Interview: John Money.”Paidika: The Journal of Paedophilia, The Netherlands, 2(7), [Spring 1991] pages 5 to 9. This quote was downloaded from the Web site of the North American Man-Boy Love Association (NAMBLA) at http://www.nambla.org on April 15, 1998, under the section entitled “What People Are Saying About NAMBLA and Man/Boy Love.”
[8] Dr. Preben Hertoft, Copenhagen ‘sexologist.’ “Introduction: Paedophiles Don't Hurt Children.” Crime Without Victims (Amsterdam: Global Academic Publishers,1993). This quote was downloaded from the Web site of the North American Man-Boy Love Association (NAMBLA) at http://www.nambla.org on April 15, 1998, under the section entitled “What People Are Saying About NAMBLA and Man/Boy Love.”
[9] Adaptado de: Frank V. York & Robert H. Knight, Homosexual Activists Work to Lower the Age of Sexual Consent [documento] (Family Research Council: Washington, DC, 1999), p. 4.
[10] http://www.frc.org/get.cfm?i=IS02E3
[11] http://www.beth-shalom.com.br/artigos/solucaofinal.shtml
[12] http://www.beth-shalom.com.br/artigos/solucaofinal.shtml

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

DILMA CORLEONE NEM ESTÁ NO PODER E JÁ INTIMIDOU O STM, QUE NEGA AO PÚBLICO SEU PASSADO OBSCURO, TORNANDO-A IMUNE AO FICHA LIMPA.



STM divulga nota sobre processo contra Dilma durante ditadura
Jornal do Brasil

BRASÍLIA -

O Superior Tribunal Militar divulgou, nesta terça-feira, nota para refutar a reportagem publicada pelo jornal Folha de S.Paulo, segundo a qual o presidente do tribunal, ministro Carlos Alberto Marques Soares, determinou que fosse “escondido” o processo que levou à prisão, durante o regime militar, a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff.

A nota ressalta que a “ideia expressa no título (da matéria) – 'Tribunal esconde processo contra Dilma' - não condiz com a verdade”. E acrescenta: “É oportuno esclarecer que, de acordo com o Ato Normativo nº 244/2007, do Superior Tribunal Militar, o acesso aos processos que se encontram sob sua guarda só é permitido às partes interessadas ou a agentes públicos em função pública, com a finalidade de resguardar a vida privada, a intimidade e a honra das pessoas, e evitar o uso indevido da imagem dos envolvidos, em especial na esfera política”.

18:58 - 17/08/2010

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

PASMEM: GOVERNO LULA PRÓ-PEDOFILIA, DISTRIBUIRÁ CAMISINHAS PARA CRIANÇAS DE 10 ANOS NAS ESCOLAS.



Governo Lula distribuirá camisinhas para crianças de 10 anos em escolas

Escolas públicas de Florianópolis, João Pessoa e Brasília serão as primeiras

O que você acha de o governo distribuir camisinhas para crianças de 10 anos nas escolas?

Pois é. Esse é o projeto que o Ministério da Saúde está desenvolvendo nas escolas públicas. A máquina corruptora, desenvolvida pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IF-SC), foi entregue nesta terça-feira (10 de julho), em Brasília. Uma equipe de “pesquisadores” apresentou o protótipo. O programa do Ministério da Saúde também irá aproveitar um projeto de João Pessoa, na Paraíba.

A instalação do equipamento nas escolas tem despertado muitas opiniões favoráveis do governo, de ONGs sustentadas pelo Estado e da mídia igualmente comprada. A opinião dos pais e mães, cuja maioria se opõe aos esforços do governo de erotizar ainda mais crianças e adolescentes, é literalmente jogada para debaixo do tapete pelo governo e seus aliados gananciosos.

De início, escolas de Florianópolis, João Pessoa e Brasília receberão a máquina, mas a intenção do governo é expandir para todas as escolas do Brasil. Alunos a partir de dez anos terão uma matrícula e receberão da escola uma senha para terem acesso gratuito às camisinhas, pois uma das prioridades do governo é o pleno prazer sexual de crianças e adolescentes.
Com informações da mídia secular.

Obs da Rô:
Para que dar camisinha para crianças?? Acredito que os politicos fazem conchavos com empresas para ganhar futuras contribuições para suas campanhas, e assim contribuindo para a destruição de famílias, pois como pode um senador Evangelico lutar contra a pedofilia e vem outros incentivando a promiscuidade infanil?? O que vc acha disso??

Fonte: Júlio Severo via Blog da Rô

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

LATA VAZIA TAMBÉM FAZ ZOADA: MÍDIA ESCONDE O FIÁSCO DAS UNIÕES HOMOSSEXUAIS NA SUÉCIA-LIBEROU-GERAL.


Suécia: um fiasco o número de uniões homossexuais
INSTITUTO PLINIO CORRÊA DE OLIVEIRA
8, agosto, 2010

Atilio Faoro

Na Suécia, o número de uniões de pessoas do mesmo sexo prova que o movimento homossexual é um bluff.

Por pressão do lobby homossexual, no dia 1º de maio de 2009, entrou em vigor na Suécia uma lei que autoriza a união entre pessoas do mesmo sexo. A lei foi aprovada pelo Parlamento com 261 votos a favor e 22 contra.

Ademais, também por pressão do lobby homossexual, este pseudo-casamento passou a ser celebrado, desde novembro de 2009, nos templos da Igreja Evangélica Luterana da Suécia.
E o que aconteceu após um ano de aplicação da lei?
Um fracasso, ocultado pela mídia e pelo lobby homossexual: apenas 48 uniões! E para 2010, estão previstas 44. Para se medir bem o fracasso, a cada ano, celebram-se 20.000 casamentos tradicionais na Suécia.

“Nós não esperávamos uma multidão, mas que sejam tão poucos nos surpreendeu”, disse Håkan Sjunnesson, porta-voz da Igreja Luterana de Luleå”.
Mais da metade destas uniões deram-se em Estocolmo, na capital. “Nas cidades pequenas, torna-se difícil os homossexuais se apresentarem”, declara Nelson Haraldson, representante de um movimento homossexual. E explicou: “Quando ocorre uma união entre homossexuais [em pequenas cidades] o povo vem para observar e não quer absolutamente que sua cidade se torne conhecida como uma cidade de homossexuais”. As declarações foram estampadas pelo jornal alemão “Frankfurter Rundschau” (1-8-2010).

As reações do povo sueco e o número ridiculamente baixo de uniões homossexuais mostram como são exageradas as informações da mídia sobre o movimento homossexual.
Agora na Suécia, aprovada a lei, a realidade aparece. Os homossexuais são uma minoria insignificante. Sua força vem do escandaloso apoio que recebem da mídia, da televisão com sua novelas, dos políticos esquerdistas comprometidos ideológicamente com a agenda do lobby homossexual e do abundante dinheiro público.

Fenomeno semelhante ocorre no Brasil. A Folha de São Paulo, mencionando apenas as fontes dos organizadores, citou 3,4 milhões de participantes na parada homossexual de São Paulo em 2008. Em 2009, a Rede Globo de TV transmitiu a parada em direto em cadeia nacional em seu programa “Fantástico”. Ainda em 2009, ela contou com a presença da ex-prefeita Marta Suplicy, do atual prefeito Gilberto Kassab e de sindicalistas da CTB, CUT, Força Sindical e UGT. Inúmeras notícias falam da ajuda financeira e logística dos governos federal e estadual, prefeituras e empresas públicas.

Sem este apoio a minoria homossexual jamais conseguiria chamar sobre si a atenção da opinião pública. O movimento homossexual é uma cobra criada, um bluff.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

DILMA PASSA GATO POR LEBRE NOS EVANGÉLICOS LIDERADOS PELO DEP. "PASTOR" E AMIGO DO REVERENDO MOON, MANUEL FERREIRA. MATÉRIA DO GIBEÁ.



GIBEÁ*

No último dia 24 de julho, o bispo Manoel Ferreira, deputado federal e presidente vitalício da Convenção Nacional das Assembleias de Deus do Ministério de Madureira (CONAMAD), promoveu uma reunião em Brasília/DF na qual algumas denominações evangélicas apoiaram a candidatura da sra. Dilma Roussef à Presidência da República.
A candidata governista, na oportunidade, assinou um documento em que “se comprometeu” a não tomar iniciativa para a aprovação de projetos de lei que contrariem os evangélicos, como a descriminalização do aborto, a legalização da união homoafetiva e a criminalização da homofobia.

No entanto, como temos analisado em artigos desde o lançamento do programa de governo do Partido dos Trabalhadores (PT), elaborado após o seu IV Congresso, não é esta a verdade dos fatos.
Com efeito, o referido programa, analisado em quatro artigos por este grupo de estudos, é totalmente contrário ao “compromisso” assumido pela candidata, pois defende a descriminalização do aborto, a criminalização da homofobia, a legalização da união homoafetiva e, além do mais, a virtual proibição de programas evangélicos nos meios de comunicação, já que endossa a tese da proibição de sublocação de horários das emissoras a produtores independentes, meio único pelo qual os programas evangélicos vão ao ar em nosso país (com a honrosa e coincidente exceção da IURD).

O referido programa foi, aliás, o mesmo que a candidata apresentou ao Tribunal Superior Eleitoral ao pedir o registro de sua candidatura, programa que foi, sete horas depois, diante da reação dos “aliados”, substituído por uma versão “light”, onde os temas polêmicos foram suprimidos, “ma non troppo”, pois, como este grupo de estudos também demonstrou em artigo, as ideias básicas foram mantidas, ainda que de forma “cosmética”, ou seja, nas entrelinhas, para não revelar as reais intenções do partido hegemônico da coligação governista.



O “novo” programa não convenceu nem mesmo os “aliados”, tanto que a direção da campanha fez questão de dizer que seria apresentado, brevemente, um “terceiro programa”, contendo as “sugestões de todos os aliados”, algo, aliás, que já estivera constando do introito do segundo programa apresentado.
Logo em seguida, a candidata, a fim de evitar o constrangimento surgido da revelação de suas reais intenções, tratou de iniciar uma caça de apoio de lideranças católicas e evangélicas, a fim de impedir que se erigisse uma barreira fatal para sua candidatura, ante o quadro de empate técnico com seu principal oponente.



Assim, o arcebispo católico de Uberaba denunciou que a candidata foi visitar o Papa para dar uma aparência de ser “católica” (Uma questão de saúde pública? Disponível em: http://www.psaogeraldomajelauberaba.com.br/page41.php Acesso em 28 jul. 2010) (anda inclusive dizendo, por aí, que passou a frequentar a Renovação Carismática Católica, segundo relata notícia da Folha on line, que pode ser acessada no endereço http://www1.folha.uol.com.br/poder/770730-bispo-de-guarulhos-recomenda-a-catolicos-que-nao-votem-em-dilma.shtml Acesso em 28 jul. 2010), ao mesmo tempo em que fez astutas articulações políticas que transformaram o deputado federal Bispo Manoel Ferreira de pré-candidato ao Senado no Rio de Janeiro em coordenador de sua campanha para os evangélicos.



Dentro deste quadro, conseguiu a realização da mencionada reunião, a fim de dar uma “roupagem evangélica” à sua candidatura, repetindo, como bem disse Júlio Severo, “compromisso” assumido pelo presidente Lula em 2002(“Irmã” Dilma Roussef prega para evangélicos. Disponível em: http://juliosevero.blogspot.com/ Acesso em 28 jul. 2010), “compromisso”, aliás, não cumprido, já que Lula assinou medidas como o PNDH-3 e tem sido grande incentivador do movimento homossexual, sem falar nos movimentos pró-aborto, como, recentemente, quando o governo brasileiro luta para que a América Latina adote a descriminalização do aborto, conforme documento aprovado em 16 de julho p.p., na 11ª Conferência Regional da Mulher para a América Latina e Caribe, realizada em Brasília/DF.

Entretanto, como nos mostra Mt.10:26, “nada há encoberto que não haja de revelar-se, nem oculto que não haja de saber-se”.
Dois dias depois da mencionada reunião (26/07/2010), o coordenador do programa de governo da candidata, o assessor especial da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, deu uma entrevista à Folha de São Paulo e, nesta entrevista, mostra-nos claramente que este “terceiro programa” será apenas “para inglês ver”.
Perguntado pela Folha de São Paulo sobre a presença dos temas polêmicos, assim se manifestou o “ideólogo” petista e um dos principais nomes do chamado “Foro de São Paulo” (grupo internacional formado pelo PT que tem a tarefa de tornar a América Latina o núcleo do socialismo mundial): “Só entrarão temas consensuais e com os quais a candidata esteja de acordo. A existência de outros, não consensuais, não significa que sejam proibidos (…).Não vai ser genérico. Queremos que seja um documento curto, porque um documento curto será lido por milhões de brasileiros e brasileiras.” (FLOR, Ana. Presidente 40 Eleições 2010. Temas polêmicos não são proibidos, diz Marco Aurélio. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/po2607201007.htm Acesso em 28 jul. 2010)

Isto significa que a candidata, diante das pressões dos próprios “aliados”, desistiu dos temas polêmicos?
Não, não e não!

Com a palavra o coordenador do programa de governo: “A existência de outros, não consensuais, não significa que sejam proibidos. Eles simplesmente serão abordados no momento devido pela instância devida, que é o Parlamento. O Congresso vai definir, com o perfil que tiver, com uma base governamental que esperamos que seja majoritária.”

Ou seja, faltou combinar com o bispo Manoel Ferreira. A candidata assumiu o compromisso de não tomar a iniciativa de nenhum ponto polêmico, mas isto não é garantia alguma. Pelo contrário, o governo já resolveu que apoiará todas estas medidas no Congresso Nacional, onde espera fazer maioria (na Câmara dos Deputados, já tem maioria e deve conquistá-la no Senado, segundo as projeções dos analistas), para, então, “enfiar goela abaixo” tudo aquilo que o bispo disse que não virá se a sra. Dilma se eleger.

É exatamente esta a tática do partido governista. O deputado federal José Genoíno, ex-presidente do PT, principal responsável pelo fato de o projeto do aborto rejeitado na Comissão de Família e Seguridade Social da Câmara não ter sido ainda engavetado, pois conseguiu o número mínimo de assinaturas para que o projeto fosse a plenário, onde até hoje não foi votado (pois a maioria atual da Câmara é contra o aborto), graças à inestimável colaboração do presidente da Câmara, o deputado federal Michel Temer (PMDB/SP), candidato a vice-presidente da sra. Dilma Roussef, já disse, recentemente, que esta é a estratégia para a aprovação da união homoafetiva no Brasil.

Indagado sobre o futuro do projeto da união homoafetiva no Brasil, após a aprovação dessa medida na Argentina, assim se manifestou o deputado Genoíno, que é coautor de um projeto neste sentido: “Esse é um debate complexo [união homoafetiva, observação nossa], não pode ser feito em ano de eleições. Mas, no ano que vem, tenho certeza de que teremos espaço para levar o projeto a plenário.” (PEIXOTO, Fabrício. Sem lei sobre casamento gay, brasileiros buscam alternativa jurídica. Disponível em: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/07/100715_brasil_gay_fp_rc.shtml Acesso em 27 jul. 2010).

Além do mais, como este grupo de estudos já teve a oportunidade de afirmar em outro artigo, o “compromisso” da sra. Dilma é inócuo e enganador. Todas as medidas contrárias à sã doutrina previstos em seu programa de governo retirado do TSE já fazem parte de projetos de lei que estão em trâmite no Congresso e contra os quais os parlamentares do PT não podem votar contra, sob pena de expulsão e perda do mandato, já que fazem parte do programa do partido e foram aprovados em seu IV Congresso.
Assim, a candidata não precisará tomar iniciativa alguma, pois eles já estão no Congresso e são apoiados pelo PT.

Um Governo Dilma, assim como o Governo Lula, será plenamente favorável a tais projetos, de modo que o “compromisso” deveria ser outro: o de que, uma vez aprovados, tais projetos seriam vetados pela candidata, uma vez na Presidência da República. Isto Dilma não promete, pois não pode fazê-lo.
Vemos, portanto, como faltou combinar com o bispo Manoel Ferreira (que, por ser deputado federal, sabe muito bem da tramitação destes projetos e de como é inócuo tal compromisso.), antes de se revelar a verdade.

A plataforma de governo da candidatura governista é, assim, reafirmada como contrária à sã doutrina e, agora, assume uma nova conotação: a do engano, a da ilusão, mais um motivo pelo qual não podemos apoiá-la se formos cristãos, pois o engano, o engodo é algo que não faz parte daqueles que servem a Cristo Jesus, que é a própria Verdade (Jo.14:6).

* Gibeá — Grupo Interdisciplinar Bíblico de Estudos e Análises — grupo informal de estudos bíblicos nascido na década de 1990 no corpo docente da Faculdade Evangélica de São Paulo (FAESP) e que hoje tem vida autônoma e esporádica produção.


Fonte: Julio Severo

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

MATÉRIAS TENDENCIOSAS DE O GLOBO, TENTAM ABAFAR A VOZ DO POVO DA CALIFORNIA QUE GRITA: NÃO QUEREMOS CASAMENTO GAY!!!



OBS: NOTEM O DESVIO JORNALÍSTICO.

Recurso tenta manter proibição do casamento gay na Califórnia
Plantão | Publicada em 05/08/2010 às 19h45m
Reuters/Brasil Online

Por Dan Levine
SAN FRANCISCO (Reuters) - Um dia depois da decisão da Justiça Federal dos EUA que revogou a proibição ao casamento homossexual na Califórnia, defensores da proibição entraram com recurso, em mais um capítulo de uma batalha judicial que deve ser longa.
Em um documento de um parágrafo - uma formalidade jurídica - os peticionários informam o juiz Vaughn Walker da sua intenção de levarem o caso à Nona Corte de Apelações, em San Francisco.
Especialistas dizem que o caso deve chegar à Suprema Corte.

Walker na quarta-feira concluíra que a chamada Proposta 8, aprovada em referendo pelos californianos, viola a igualdade de direitos e os ritos processuais previstos na Constituição.
Mas o juiz decidiu que a proibição deveria continuar em vigor ao menos temporariamente, enquanto ele avalia o pedido das partes para que a Califórnia não celebre casamentos homossexuais enquanto não se esgotarem as possibilidades de recurso.
O GLOBO


Justiça derruba veto ao casamento gay na Califórnia

Plantão | 04/08 às 21h51 Reuters/Brasil Online
(Corrige texto no segundo parágrafo para esclarecer que decisão de juiz fica suspensa temporariamente)

Por Jim Christie

SAN FRANCISCO (Reuters) - Um juiz federal dos Estados Unidos derrubou nesta quarta-feira a proibição do casamento homossexual na Califórnia, considerando-a inconstitucional. A decisão, celebrada por ativistas, ainda deve ser contestada, provavelmente chegando à Suprema Corte.

Contudo, o magistrado Vaughn Walker determinou que a proibição, aprovada em referendo sob o nome de Proposta 8, seja mantida pelo menos temporariamente, até que ele decida sobre uma solicitação dos partidários da medida de mantê-la intacta enquanto o caso tramita nas instâncias superiores.
Embora o resultado deixe os casais homossexuais sem possibilidade de se casar no momento, (Grifo Nosso) Walker disse em sua sentença de 136 páginas que os adversários da Proposta 8 "demonstraram por esmagadora evidência" que ela viola os direitos ao devido processo e à proteção igualitária, entronizados na Constituição dos Estados Unidos.

"A Proposta 8 não apresenta qualquer base racional ao separar os homens gays e as lésbicas para lhes negar a licença de casamento", disse o juiz.
O governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, que pessoalmente apoia o casamento homossexual, mas que acatará a vontade dos votantes e dos tribunais, disse que a decisão "afirma as proteções e salvaguardas que, acredito, todos merecemos".
Cerca de 70 casais homossexuais que aguardavam o resultado em frente à corte federal de San Francisco aplaudiram e agitaram bandeirinhas nacionais norte-americanas sob uma imensa bandeira com as cores do arco-íris, símbolo do movimento homossexual.

Os defensores dos direitos dos homossexuais e das liberdades civis vêm travando uma batalha legal pelos direitos de igualdade, enquanto seus rivais, incluindo muitos conservadores religiosos, veem o casamento entre pessoas do mesmo sexo como uma ameaça à família tradicional.
Ambas as partes disseram que apelarão à Corte de Apelações do Nono Circuito dos Estados Unidos, independentemente dos resultados desta quarta-feira.

O caso contra a Proposta 8 da Califórnia, uma emenda constitucional que foi aprovada em novembro de 2008, define o casamento como uma união entre um homem e uma mulher, na primeira apelação em uma Corte federal contra uma lei estadual que proíbe o matrimônio de homossexuais.
São 39 os Estados que têm leis que proíbem explicitamente o casamento gay, e 30 deles o adotaram em sua constituição. Cinco Estados e o Distrito de Columbia reconhecem o direito dos homossexuais de se casar: Iowa, Connecticut, New Hampshire, Vermont e Massachusetts.
O governo federal tem 60 dias para decidir se apelará da decisão.
GLOBO

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...