sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

HOMOSSEXUAL MATA E COME SEU AMANTE PARA SATISFAZER-SE SEXUALMENTE. CANIBALISMO CRESCE ENTRE HOMOSSEXUAIS.

Canibalismo entre homossexuais choca Alemanha

Polícia descobre em controle rotineiro na internet assassinato seguido de canibalismo, que ocorreu há mais de um ano. Autor do crime e vítima, que se deixou matar voluntariamente, conheceram-se por meio de anúncio na web.

O caso veio a público somente nesta quinta-feira (12), depois que a polícia divulgou ter preso na quarta o suspeito de um caso de canibalismo que, nesse meio tempo, confessou e se encontra em prisão preventiva.
O presumível autor do crime, o especialista em computador Armin M., 41 anos, de Rotenburg, no estado de Hessen, foi descoberto ao anunciar na internet que procurava um homem entre 18 e 30 anos, com corpo bonito, para ser "abatido". Entre as respostas que ele recebeu, uma era da polícia, que estava rastreando a rede num controle rotineiro e entrou assim em sua pista. Ao revistar sua casa, na terça-feira (10), os investigadores descobriram fragmentos de um esqueleto, pedaços de corpo humano congelado e inúmeros vídeos.
Foto da vítima, divulgada pela políciaFoto da vítima, divulgada pela políciaAssassinato anunciado — O pavoroso crime de que o homem é acusado foi todo registrado em vídeo. Ao colocar um anúncio anterior de conteúdo semelhante na internet, o acusado ficou conhecendo Bernd Jürgen B., engenheiro de 42 anos, de Berlim, do qual se supõe que tinha também tendências canibalistas. Os dois eram homossexuais. O assassinato do engenheiro foi combinado entre ambos que, ao que consta, comeram antes juntos o pênis da vítima, amputado pelo iniciador da ação.
Depois de morto, o engenheiro berlinense foi esquartejado por Armin M., que comeu algumas porções da carne e congelou o restante para ir comendo aos poucos. A vítima estava desaparecida desde novembro de 2001, e só agora seu destino pôde ser esclarecido. O acusado confessou à polícia e repetiu a confissão ao juiz perante o qual foi conduzido. A Promotoria de Kassel, à qual cabe a competência no caso, não tem dúvida nenhuma sobre o estado mental do acusado, caso contrário "ele teria sido encaminhado à psiquiatria" e não à prisão preventiva.
O caso, que ultrapassa os limites da imaginação, chocou a opinião pública na Alemanha e deu origem a inúmeras tentativas de psicólogos e antropólogos de explicar o inexplicável.

fONTE:

DW-World.de: Deutsche Welle


THURSDAY, MAY 25, 2006


O Homem que comeu o seu amante

Considerem a seguinte história como o último vídeo 'mete-nojo'. Um homem solteiro conhece outro, masoquista radical através da Internet. No seu primeiro encontro, o masoquista oferece o seu pénis como o prato principal, num jantar romântico a dois. Após alguns problemas de degustação sobre a melhor maneira de preparar a comida, os dois homens gozam de uma refeição de genitais guarnecidos. Saciados e, sentindo-se tonto, o masoquista é levado para a casa-de-banho, onde é deixado a sangrar até à morte. Horas mais tarde, o nosso anfitrião aparece súbitamente para ver como ia o seu convidado. E acaba com ele, com uma faca pela garganta. Depois, talha o corpo e assa a carne.


Mesmo como ficção, este conto extremo de bizarrice humana seria difícil para o estômago de suportar. Então como reagimos quando dois Engenheiros de computadores torna este guião num facto de cair o queixo? Duas palavras: choque e espanto. Mesmo quando você pensa que já ouviu de tudo, aparece um canibal Alemão, Armin Meiwes, e a sua vítima voluntária, Bernd-Juergen Brandes, para re-escrever no livro de comportamento humano bizarro. Raras as vezes uma investigação criminal suscitou tanta curiosidade mórbida e levantou questões tão difíceis sobre os locais obscuros onde a mente humana pode ir.
Entre o corropio em torno do recente drama judicial, houve um apelo para a compreensão e explicação deste comportamento que, incidentalmente, nem sequer é ilegal sob as leis alemã ou inglesa. Em desespero, voltamo-nos para a ciência em busca de respostas. O que é que a objectividade racional nos pode dizer sobre actos irracionais de violência e mutilação? Talvez não muito. Mas com tão pouco para prosseguir, temos de nos contentar com os pedaços de conhecimento que podemos encontrar.

Nada de novo

O Canibalismo em si mesmo, dificilmente é algo de original. Foi documentado em ambas as sociedades, antiga e moderna, em vários aspectos. Por vezes, esta motivação parece ritualista ou agressiva. Noutros casos é simplesmente uma questão de sobrevivência, como aconteceu com a infame tragédia em 1972, quando um avião que transportava uma equipa de jogadores de râguebi se despenhou numa remota região dos Andes. Presos durante 70 dias numa região selvagem congelada, os únicos sobreviventes foram aqueles que recorreram dos amigos mortos para se alimentar.
Em Tribunal, Meiwes explicou que comendo Brandes, sentiu que estava a adquirir o espírito e qualidades da vítima. É uma crença que parece ter-se espalhado em sociedades onde o canibalismo era prática corrente. Das tribos canibais de Nova Guiné aos índios Wari da Amazónia, o consumo de carne humana não era apenas por comer, era também para absorver as qualidades dos falecidos.

Canibais animais

Meiwes certamente não está sozinho na sua degustação por carne familiar. O reino animal está repleto de espécies canibais. Cobras, insectos, aranhas, peixes, répteis e mamíferos, todos contêm membros sem escrúpulos que são tidos por corajosos por comer a sua própria espécie. Quando a comida é escassa há uma clara lógica Darwiniana para o canibalismo. Até pode fazer sentido evolucionário uma mãe alimentar-se das suas próprias crias durante tempos especialmente difíceis. A reprodução é um negócio dispendioso e se existem poucas possibilidades de os seus filhos sobreviverem até à idade adulta então porque não comê-los e recuperar a energia que investiu, poupando-a assim para tempos melhores?
Para alguns animais, faltas de alimentos não são as únicas ocasiões em que o canibalismo é uma boa estratégia evolucionária. Vejam os leões, por exemplo. Quando um novo macho se junta à alcateia, ele pode matar e comer as crias filhas de outros machos. Fazendo-o, ele elimina indivíduos com os quais não está genéticamente relacionado. As fêmeas irão então regressar ao cio, permitindo ao macho reproduzir novas crias, suas. Desta forma, ele consegue re-popular a alcateia com as suas próprias crias e ter uma bela refeição de despedida.
Claramente, a selecção natural favoreceu o comportamento canibalístico nalgumas espécies. Mas em humanos? Certamente que a atitude algo mal-educada de Meiwes em relação à nutrição teve pouco a ver com conseguir os seus genes para a próxima geração. Neste caso, parece, a biologia evolucionária pode dar muito poucas pistas na nossa busca de explicações. Talvez a Psicologia, então, possa oferecer alguns indicadores mais relevantes.

Na mente

A mente canibal tem providenciado um verdadeiro banquete para psicólogos esfomeados. Mas os resultados têm sido difíceis de digerir. Para começar, podemos assumir que os canibais não existem no tipo de quantidades requeridas para rigorosos estudos científicos. Então a especulação tornou-se na ordem do dia. E, julgando pelo número de teorias agora a circular sobre este assunto, os canibais podem ser um pequeno bando diverso. Se não podemos dizer nada com certeza, pode ser que não exista tal coisa como o típico canibal.
Não surprendentemente, as mães figuram proeminantemente em explicações psicológicas de canibalismo. Alguns psicólogos acreditam que o desejo de comer outra pessoa tem origem no período em que uma criança é amamentada através do seio da sua mãe. A ansiedade de separação pode conduzir a frustração, agressão e fantasias canibalísticas. É como se a criança adquirisse uma intensa urgência de absorver a sua mãe no seu próprio corpo. Mesmo que este desejo se desvaneça, pode voltar à superfície mais tarde na vida, particularmente como resposta à pressão ou ao trauma. Uma mãe dominadora está apenas propensa a ampliar estes efeitos em crianças que são já susceptíveis. Se fôr verdade, este padrão certamente é candidato para explicar o caminho que Meiwes seguiu. Quando ele fantasiou sobre comer pessoas pela primeira vez, era um jovem estudante. Mas foi a morte da sua dominadora mãe, quando tinha 37 anos, que parece tê-lo feito descarrilar.

Clímaxes Sexuais

Mas isto não pode resumir toda a história. Se mães dominadoras fossem culpadas então, com toda a certeza, estaríamos a assistir a um frenesim canibal alimentar. É o momento de nos virarmos para essa segunda mina de ouro psicológica, anomalias sexuais. A prova rascunhada que existe realmente sugere que o sexo pode ser uma característica predominante em muitos casos de canibalismo. Nos anos 20, por exemplo, o notável canibal Americano Albert Fish violou e matou uma série de crianças. Mas a verdadeira diversão, insistia ele, estava no comer. Fish experienciou extremo prazer sexual ao devorar as suas vítimas.
Durante os anos 50, o agricultor Edward Gein combinou as suas duas paixões por canibalismo e necrofilia. Mais recentemente, nos anos 80, um canibal Japonês Issei Sagawa apaixonou-se por uma mulher Francesa e depois comeu-a, declarando os seus seios e nádegas deliciosos. Outros que declaram ter provado carne humana dizem que experienciaram um sentimento de euforia e e bastante elevado prazer sexual. Alguns até o compararam com o efeito ao tomar mescalina.
Em 2002, os resultados de uma sondagem psicológica sugeriram que há mais probabilidades de uma pessoa comer outra que considerem sexualmente atraentes. Meiwes efectivamente rejeitou várias potenciais vítimas antes de finalmente se decidir pelo Brandes. Mas a sua escolha parece estar mais relacionada com considerações culinárias do que sexuais. No início do seu julgamento, declarou que o sexo não era a intenção primária atrás do seu consumo de Brandes. Mas o tribunal veio a saber mais tarde que Meiwes tinha prazer sexual em rever os seus vídeos horríveis.

Doença mental

Talvez o factor mais forte de ligação à história de canibais criminosos é a doença mental. Alguns dos mais infâmes comedores de carne humana como o Fish, Gein, Sagawa e canibal Russo Andrei Chikatilo, foram diagnosticados com esquizofrenia. Alucinações, brancas, e um estado de consciência elevado parecem ser experiências comuns que acompanham a actividade canibal. No entanto, Meiwes não foi diagnosticado com esquizofrenia e os psiquiatras deram-no como competente mentalmente para ser julgado.
Podemos nunca vir a saber o que foi que levou Armin Meiwes a petiscar na sua própria espécie. Talvez não fosse nada mais sórdido do que a busca de dinheiro e publicidade. Afinal de contas está já um livro para sair. Mas enquanto Meiwes é sem dúvida um enigma ele é, de muitas formas, o menos interessante dos nossos dois protagonistas, porque se as acções de Meiwes são difíceis de explicar, os da vítima são mais desconcertantes, por comparação.

Porquê ser comido?

De acordo com Meiwes, Brandes tinha fantasiado ser morto e comido desde que era criança. No entanto, o parceiro sexual de Brandes, uma testemunha-chave no julgamento, testemunhou que Brandes não mostrou sinais de depressão, nem nunca ofereceu sugestões da sua peculiar fantasia suicida. Efectivamente, os dois estavam a planear umas férias juntos, pouco tempo antes de Brandes comprar o seu bilhete de ida-sem-volta de comboio até à casa de Meiwes, em Rotemburgo.
Poucas pessoas ainda exploraram a antítese da razão tanto como Bernd-Juergen Brandes. O seu comportamento foi de tal forma bizarro que ele faz com que essa apócrifa viagem migratória de toupeira Norueguesa parecer e soar senso comum. Aqui está um homem que era um voluntário de boa vontade para a sua própria morte; alguém que não só, comeu o seu próprio pénis, mas que o gozou no total conhecimento de vir a ser o seu último jantar. Nessas restantes horas finais, que pensamentos poderiam possivelmente girado em torno da sua mente semi-consciente, deitado a esvair-se em sangue, sozinho no banho? O seu comportamento parece ultrapassar o príncipio do prazer e a da dôr do sado-masoquismo, para um território perplexo bem mais longínquo. Infelizmente, a sua versão nunca será contada.
Dr. Martin Brookes
Março de 2004
Fonte: Mosca de Laboratório
Blog Widget by LinkWithin

6 comentários:

  1. Agora pergunte porque a Mídia não divulga esses crimes cometidos pelos homossexuais? Resposta, porque a maioria da mídia secular está nas mãos deles, aos poucos destruindo a família, através de uma ideologia Comunista.

    Que horror o que esses homossexuais fizeram e fazem, pois existem muitas nóticias sobre canibalismo homossexual como forma de obter prazer sim. É só procurarmos que encontraremos. Deus nos guarde. Paz amado.

    ResponderExcluir
  2. “O caso ultrapassa os limites da imaginação, chocou a opinião pública na Alemanha e deu origem a inúmeras tentativas de psicólogos e antropólogos de explicar o inexplicável”. Inexplicável ao homem natural mas, ao homem espiritual, esse, tudo pode discernir!

    A Bíblia nos mostra que bem próximo da volta de Jesus, a sociedade iria voltar às práticas dos “dias de Noé”; entre outras, o homossexualismo em todas as classes de pessoas, e o canibalismo entre humanos (que é o que nos interessa no momento) eram praticadas e aceitas pela maioria dos povos (“incidentalmente, nem sequer é ilegal sob as leis alemã ou inglesa”).

    “Voltamo-nos para a ciência em busca de respostas”. Jamais qualquer ramo da ciência, sociologia, antropologia ou quaisquer outro que seja, muito menos “a falsa ciência”; a psicologia, irá se aproximar dessas verdades. O máximo onde alguns poderão chegar, é definir esses como: doentes, maus, ilegais, criminosos, pecadores.

    Jesus o nosso Mestre, certamente, ao encontrar com tipos como esses dois, iria simplesmente dizer: “sai” e os espíritos malignos os deixariam e curados e perdoados, eles iriam louvar ao Senhor!

    Assim, mesmo condenados pelas leis, cumprindo suas penas; estariam livres e salvos.

    Por isso se chama “Boas Novas”

    ResponderExcluir
  3. Com certeza Rosi, a mídia está nas mãos deles. Mas, lembre-se que quem derrubou os atuais regimes árabes, como Egito, Tunísia e agora a Líbia, foram ativistas que usavam as ferramentas que eu e você usamos: A INTERNET. A usemos em quanto é tempo para divulgarmos o que é preciso.

    Sabe, como pela graça de Deus tenho um Mestrado (icp) na área de Missiologia e poderia tentar me "exibir" como é corriqueiro aqui na blogosfera. Discorrer sobre Dialética do gregos, alguma coisa dos originais em hebraico e grego, pois tive ótimos professores. Mas a urgência da causa que nos ameaça me impede e o tempo está acabando. É preferível divulgar tais notícias que ameaçam nossa forma de vida cristã, do que ficar nascisísticamente me exibindo. É bom lembrar que impusemos respeito a Dilma que achava já estar ganha e a obrigamos, a blogosfera cristã, a vir até nós evangélicos com mais respeito.

    Daí dar preferência a revelar tais verdades afim de que se espelhem em nossa blogosfera e influencie no meio evangélico, ao ponto de alterar o curso das coisas. Eu estou cumprindo meu papel de sal. Espero não ser taxado de Conivente ou Omisso ante tal responsabilidade.

    É sempre um prazer amiga, volte sempre e divulgue ai tá? Abraço. Paz.

    ResponderExcluir
  4. Abençoado amigo Labaredas de Fogo, que prazer você por aqui. Paz.

    Frisou bem. Um encontro com Jesus alteraria o estado espiritual dessas duas vidas que foram tragadas pelo adversário de nossas almas, da forma mais humilhante possível. Chocou-me no texto a expressão por você destacada: (“incidentalmente, nem sequer é ilegal sob as leis alemã ou inglesa”).

    Lá estão estimulando agora o Vampirismo e o Satanismo, daí muitas ocorrências policiais com tais casos que porém, são pouco divulgadas quando os autores são homossexuais. Prá não sujar a Agenda deles.

    Sim, bastando um "Sai!" e eles estariam libertos, pois tenho presenciado e vivido de perto experiências como esta. Até presos aqui no Presídio Deus tem libertado na autoridade do seu nome. Expulsar Deus de suas vidas foi a pior idéia que nasceu na Europa, berço da Reforma Protestante e agora, Ninho das conspirações do Inferno.

    Volte sempre amado, paz.

    ResponderExcluir
  5. Meu favor!!!!!!!! Chocada com esta historia.. mesmo sabendo que isto acontece que é real, mto real nos dias passados e nos atuais... ñ tem como ñ ficar impressionado com tamanho ódio que satanás tem da humanidade, como diz o Kenneth Hagin ele demonstra isso através do ser humano, usando-o, sabemos que é somente demônios!!! e nosso irmão do Labaredas de Fogo disse tudo.

    Deus abençoe Conferencista Ricardo!

    ResponderExcluir
  6. Sim prezada irmã Raquel, é de chocar. São almas sendo empurradas para o inferno a dentro sem a mínima chance de escape, por não aceitarem a ajuda do bondoso Salvador. Muito triste sim.

    Sim, gosto do Kenneth Hagin em suas exposições sobre os demônios, até porque, já tive várias experiências os expulsando, e é horrível de se ver porém, gratificante de se constatar a veracidade bíblica de que realmente, temos poder sobre os demônios dado por Jesus.

    "Eis que vos dou poder para pisardes serpentes e escorpiões e toda força do inimigo e nada vos fará dano algum." Lc 10:19

    Abraço amiga e volte sempre, a casa é sua.

    ResponderExcluir

Este Blog é voltado para defesa da Família Mundial Cristã. Denunciamos os ataques dos Ativistas Homossexuais a nível Internacional, deixando claro que amamos a pessoa que está Homossexualizada e pode receber libertação, desde que o queira. Somos contra a PL 122 e o Kit-Gay, que quer retirar nossas crianças do nosso poder para o Estado Socialista-Marxista-Comunista doutrinando-as e fazendo nelas uma lavagem cerebral homossexual.

Assista estes vídeos que entenderá nossa proposta:

http://www.youtube.com/watch?v=suxtZAXtqng

http://www.youtube.com/watch?v=dIKS2jC-Tvo

Serão deletados todos comentários Racistas, Difamatórios, Anti-Cristãos enfim, que não se coadunem com a linha editorial saudável seguida por este Blog. Deus abençoe aos que contribuirem para um debate construtivo e democrático. Use sua criatividade e inteligência e deixe um comentário marcante, honesto e justo, que revele SOMENTE A VERDADE.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...