terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Ricardete agora é Ricardo: 'Já fui gay, hoje sou pai de familia'.



Reportagem: Líliam Cunha / M de Mulher

Aos 8 anos, tive certeza de que era homossexual. Enquanto meus amigos brincavam de carrinho, eu me divertia mesmo com as bonecas. Foi nessa época também que comecei a dançar imitando a cantora Gretchen. Apesar de sempre me mandar parar de dançar — sem eu nunca ter obedecido —, minha mãe não desconfiava da minha homossexualidade.

Aos 19 anos, fui com meus pais morar em Nazaré. A partir daí, passei a andar com gays e a freqüentar as casas deles. Ainda assim, minha mãe não acreditava que eu fosse homossexual.

Um dia, meu irmão disse a ela que achava que eu era gay. Um jovem que freqüentava a mesma igreja que minha mãe contou que havia me visto na casa de um rapaz gay. Nesse dia, meus pais tiveram a certeza de que eu era homossexual.

Já era madrugada quando cheguei em casa, mas minha família estava acordada, me esperando. A hora da verdade tinha chegado. Meu pai veio para cima de mim e perguntou se eu era gay. Eu disse que não. Ele começou a me bater, dizendo: “Você é gay, você é gay”. Depois dessa surra, resolvi assumir de vez minha homossexualidade. Com o tempo, eles foram se acostumando e tiveram de me aceitar, mesmo sem concordar.

Comecei a ser chamado de Ricardete
A cada dia, eu ficava mais à vontade com meus amigos gays. Eles me apelidaram de Ricardete, nome que passei a usar no dia-a-dia. Decidi, então, transformar meu corpo. Fiz aplique no cabelo e comecei a usar onociclo injetável. Esse hormônio feminino estimula o desenvolvimento em homens de características femininas, como seios e bumbum maiores.

Assim que os meus peitos começaram a se desenvolver, passei a ir à praia de biquíni. Minha mãe insistia para que eu freqüentasse a igreja evangélica. Mas, apesar de eu sempre ter alimentado o temor a Deus, não O aceitava.

Fiz uma cirurgia para retirar os seios
Com 31 anos, resolvi cortar meu cabelo. A partir daí, comecei a me sentir estranho. Eu me olhava no espelho e ficava incomodado com o contraste entre o meu rosto masculino e meu corpo afeminado. Foi então que começou a minha transformação. Cinco dias depois de cortar o cabelo, decidi que faria uma cirurgia para retirar os seios. Como não podia arcar com os custos da operação, resolvi pedir ajuda ao então prefeito, Clóvis Figueiredo

Ele me deu um bilhete para que eu entregasse ao médico de um hospital filantrópico em Salvador. Marquei a cirurgia para 20 de agosto de 2007.

Passado o período de resguardo, retornei a Nazaré. Um amigo me visitou e quis me apresentar a cunhada dele, Débora. Eu e ela nos tornamos amigos.

Um dia, ela foi até minha casa e ficamos conversando no meu quarto. Ela me disse: “Pense em Deus, pois você é homem, Ricardo”. Mas o “inimigo” botava em minha boca que não, que eu não iria conseguir. E Débora me falou mais uma vez: “Pense em Deus e feche seus olhos”.

Então, fechei os olhos, e nós transamos. Foi a minha primeira relação sexual com uma mulher. Desde então, só me relaciono com ela.

Quando eu era gay, não conquistei nada
No dia seguinte, minha mãe nos convidou — eu e Débora — para irmos à igreja com ela. Eu não queria, mas acabei aceitando o convite. Ao chegarmos lá, o Espírito Santo de Deus se manifestou por intermédio da pastora Edna. Ele me disse o seguinte: “Aqui, existe um jovem que Deus está transformando hoje. Venha e O aceite como o único salvador da sua vida”.

Ao escutar essas palavras, resolvi aceitar Deus e me converti. Ele entrou com a providência em minha vida. Quatro meses depois, eu estava casado, certo de que não me sentia mais atraído por homens.

Tanto que, hoje, meu desejo é somente pela Débora. Quando olho para o passado, eu me arrependo de tudo que vivi. Agora, estou feliz reconstruindo a minha história.

Minha mulher está à espera do nosso primeiro filho, que se chamará Sara ou Samuel. Deus me permitiu ganhar um sorteio de um cartão de crédito. Com o prêmio, comprei uma casa, uma moto e arrumei a nossa vida.

Hoje, sou uma pessoa feliz. Eu e minha esposa somos servos do Senhor. Antes, eu vivia de ilusão. É só comparar: em onze anos, eu não havia conquistado nada, e até aqueles que se diziam meus amigos se afastaram.

Agradeço a Deus pela mudança. Agora tenho tudo e valorizo cada uma das minhas conquistas. Deixei a profissão de cabeleireiro. Vivo de pequenos bicos e também da renda do prêmio que recebi do cartão.

“Na época em que conheci o Ricardo, eu achava que ele tinha um caso com o meu cunhado. Falei da minha desconfiança, mas o Ricardo negou. Tornei-me amiga dele. Nós saíamos juntos para festas e bares.

Eu namorava um colega dele, que, na verdade, não gostava de mim. Ricardo me dizia que ele só queria brincar comigo. Acho que ele começou a gostar de mim aí. Um dia, ele me convidou para a festa de aniversário dele, e me dei conta de que estava apaixonado por mim.

Estranhei um pouco, pois ele era gay. Fiz um teste: mandei recados no celular dizendo que o amava. Um dia, fui à casa dele e o chamei para conversar no quarto. Pedi para ele fechar os olhos e deixar rolar. No dia seguinte, resolvemos ficar juntos.

Nos convertemos à igreja que a mãe dele freqüentava e, quatro meses depois, casamos. Fizeram e ainda fazem comentários sobre nossa relação na rua em que moramos, mas não ligamos. A melhor resposta é nosso filho, fruto do nosso amor, que veio para selar a nossa união.

Confio no meu potencial e tenho certeza de que, hoje, o interesse dele é por mim. Sei que ele não sentirá vontade de se envolver com homens. Eu estou satisfeita com tudo que ele me oferece como homem e marido. O passado dele ficou para trás. Nós estamos vivendo o presente e o futuro.”

Fonte: Amor e Sexo
Blog Widget by LinkWithin

14 comentários:

  1. É lamentável ver atitudes de algumas pessoas no Brasil como este tal de Ricardo Ribeiro. Acessando a internet me deparei com este blog. Antes de mais nada eu não gay e nem fanático por religião. Apenas tenho o mais importante de todos “Deus em minha vida”. E não tenho uma doença chamada Preconceito. Não preciso usar o nome de Deus para me promover na vida. É triste saber que no Brasil existem falsos profetas que adoram aparecer impedindo o direito de muitos que pretendem um dia serem felizes.

    Lembre-se: ENTRE O FORTE E O FRACO A JUSTIÇA IMPÕE APENAS A IGUALDADE

    Pois é, irmãozinho santo, é triste as pessoas pregarem o que não vivem, e pior ainda é um pecador incauto( pois se sábio fosse, não julgaria ninguém) criticar o pecado de outro sem cuidar em se arrepender do seu. Se você fosse uma pessoa confiável para falar dessas pessoas não falaria, JESUS sabia que judas o trairia, mas não disse a ninguém que esse seria o traidor. ELE sabia que Pedro o negaria, mas não saiu pela cidade a fora defamando Pedro. Falar dos outros é tão pecado, quanto todos esses que você enumera aqui no teu blog, uma pessoa venenosa e contenciosa como você não tem critério e nem credibilidade para falar de outra pessoa. Me espanta invocarem a igreja sobre os gays a humanidade. Seguem um livro que ninguém sabe quem escreveu, só sabe que existe, se quer opinar que seja a sua opinião e não usar uma crença plantada na cabeça dos mais fracos para obedecer aos fortes.

    Vivemos em um mundo onde a violência esta a vapor. A fome ainda mais. Igrejas a cada dia tornando ramo de comércio, ou melhor dizendo, de negócio. Cada uma com um princípio diferente. E você vem logo aqui e começa a criticar políticos que apenas pretendem manter a igualdade. Meu irmão, preucupe mais com a sua vida. Aproveite pois estamos na terra apenas de passagem. Tantas coisas para preocupamos no mundo e vem um infeliz desse e preocupa com uma simples lei que está prestes a ser aprovada para o registro de casais gays que pretendem apenas serem felizes. Meu Deus, a mente de muitos é muito pequena, infelizmente. Os escravos antigamente viveram o mesmo momentos que os homossexuais hoje vivem, a indiferença social. Deus abençoa que daqui uns anos esta doença chamada preconceito suma da cabeça de pobres cidadãos.

    Felipe - Belo Horizonte

    ResponderExcluir
  2. Esse tal Ricardo Ribeiro, goste ou não, respeita o seu Direito à Liberdade de Expressão, à crítica pesada à sua pessoa e ao seu Blog e publica o seu pensamento no mesmo blog que você detrata. A pergunta que não quer calar é:

    "Estando no poder definitivamente, os gays farão o mesmo? Aceitarão ser criticados como eu fiz?"

    Resposta: NÃÃÃOOOO!!!!

    É isto que me diferencia de pessoas arrogantes, prepotentes e covardes como você que, sob o manto do anônimato, destila todo seu veneno sobre alguém que tão somente pertence a um povo perseguido na sua condição de Heterossexual. Parem de ser preconceituosos e aceitem a tão grande diferença. Não queira fazer-nos farinha do mesmo saco, que não somos. E tenho dito.

    ResponderExcluir
  3. Sou pai de um filho homossexual de 25 anos. Meu filho sempre foi um garoto infeliz na adolescencia dele. Aproveitou pouco a sua juventude. Ele era assim devido o medo que ele tinha de expressar seus sentimentos com a gente. Aos 22 anos ele assumiu para mim e para minha esposa. Assustamos no começo por ele ter revelado uma coisa no qual eu não imaginavamos. Mas um dia ele me disse pai à partir de agora serei um filho mais presente na vida de vocês pois serei um filho de personalidade verdadeira. Não preciso ser falso com ninguem, muito menos com vocês. Não preciso engana-los dizendo ser uma pessoa que eu nao sou. Não mato ninguem, nao prejudico ninguem, apenas busco na vida o que me faz feliz. Hoje sou um pai feliz porque graças a Deus meu filho que hoje tem 25 anos, tem sua vida independente, formado em Administração e Psicologia e Mestrado em Marketing e Publicidade. É um filho homossexual que luta muito pelos seus objetivos. Esforçado, dedicado agora quem sou eu para meter na vida sexual do meu filho. Criei meu filho para ser feliz seguindo teus próprios caminhos e não para seguir as minhas vontades ou da minha mulher. Cada um tem o direito de fazer o que quiser na vida. Esses falsos profetas que não tem o direito de interferir na vida de ninguem. Eu sou grato por ele não esta no mundo das Drogas, não se envolver em escandalo de corrupção, não roubar, não ter vícios que possa lhe prejudicar e muito menos ser um fanatico religioso (falso profeta) que manipula cabeça dos fracos tentando se promover. Mas concordo com a Dilma e Cia Ltda, que venha uma lei para proteger e unificar os direitos iguais a todos. Chega de diferença social no Brasil. O mundo ta cheio de bebados, drogados, traficantes, bandidos, corruptos e esses falsos profetas insistem em encher o saco dos homossexuais que não fazem mal a ninguem. Enfim, lamentavel viver em um mundo onde ninguem toma conta do seu quadrado. Tenho dó destes falsos profetas que a cada dia tentam dar uma de santo sendo que por de trás são mais pecadores que todos aqueles que eles mesmo julgam

    ResponderExcluir
  4. Que coisa né, para satanás e os seus servos, a santidade é doença, e o pecado é que é sanidade. Os gays ativistas já escolheram o seu caminho que é o de guerrear ao lado dos demônios contra cristo e a sua igreja empunhando a bandeira de suas perversões. Interessante que até falam em Deus, mas desprezam e agridem a sua santa palavra quando esta contraria os seus pecaminosos desejos, o que leva a crer que o que eles chamam de “deus” é apenas um ídolo criado a imagem e semelhança de seus pecados, pois o Senhor Jesus, que os chama para a conversão dos maus caminhos deles, esse eles não aceitam, e ainda fazem coro com satanás no sentido de blasfemá-lo. Na realidade eles mesmos preferem ir para o inferno por amor aos seus pecados, e se é o que desejam que assim o seja, pois Jesus não obriga ninguém a aceitá-lo.
    Assinado: Renata M. da silva

    ResponderExcluir
  5. Oi Renata, paz e seja bem-vinda. É verdade amiga, por isso a bíblia tão odiada pelos gays afirma:

    "Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo!

    Ai dos que são sábios a seus próprios olhos, e prudentes diante de si mesmos!" Isaías 5:20,21

    Volte sempre amiga, paz.

    ResponderExcluir
  6. É Felipe, compreendemos sua declaração que prova o quanto você foi forçado a "aceitar" tal postura do seu amado filho:

    "...Assustamos no começo por ele ter revelado uma coisa no qual eu não imaginávamos." Foi você mesmo quem disse que se ASSUSTOU! Daí prá frente a pessoas só fingem estar "felizes" muito embora por dentro estejam se acabando.

    Realmente, é de assustar qualquer um e bota susto nisso! Não imagine você que temos ódio dos Homossexuais amigo. Menos verdade. O corpo é dele e ele faz o que quiser. Nossa luta é contra os ativistas GLSBTS que querem desfazer nosso estilo cristão de vida para implantar um Gaytadura no Brasil. Olhe todo o conteúdo do blog e verás.

    ResponderExcluir
  7. Em nenhum momento eu finjo estar feliz. Eu sou feliz e muito. Cresci com meu esforço, tenho uma familia que tanto amo. Sou feliz pq nao preciso manipular cabeça dos mais fracos para me promover. Repetindo Sou feliz pq nao preciso manipular cabeça dos mais fracos para me promover. Pois então irmão santinho não preciso me preucupar com filho crescido. Opção sexual dele nao me afetara em nada. Como disse, criamos filhos para eles seguirem o caminho deles. Eu só acho engraçado é que ninguem mantem no seu quadrado. Não tenho nada contra evangélico. Minha mãe é evangélica também. Mas admiro que ela mesmo sendo evangélica, mantem sua fé sem se preucupar com os outros, sem julgar ninguem. Todo mundo governa a vida dos outros. Só te falo, a lei vigorando ou não, os homossexuais continuarão existindo em nossa sociedade. Alias sempre existiu. A lei apenas irá vigorar para proteger os direitos do casal, afinal todo mundo gosta de julgar eles, mas quando um morre sempre aparece uns pobres coitados querendo usufluir de toda herança que eles conquistaram na vida. A lei nao quer defender ninguem, apenas manter a igualdade, só isso. Assim como fez com os negros e outros mais. Ao inves de vocês preucuparem cos os homossexuais, o correto seria se todos unissem para acabar com a violência em nosso país. Quando um presidente de um time de futebol muda e o time acaba indo de ruim pra pior, o fanatismo leva os jogadores a protestarem. O brasil é 69º lugar em educação e ocupa um lugar alto em violencia e ninguem incluindo vcs nao falam nada. Se existe um inferno informo que já moramos neles. Agora se vc tem absoluta certeza que existem o inferno 2, não fique pensando que aos olhos de Deus você se tornara absolutamente salvo. A coisa mais ridicula de ouvir é um falso profeta dizer que muitos que não são do teu rebanho não herdarão o Reino de Deus. As igrejas hj em dia usam este conceito para promover a sua igreja. Quem julga é Deus e ele é insubstituivel. Ele nao precisa de ninguem para representa-lo aqui na terra. Muitos tem a imagem do homossexual atraves só do sexo. Mas esquecem eles tem qualidades superiores que muitos nao tem

    Felipe

    ResponderExcluir
  8. Se você tivesse a curiosidade de me conhecer melhor e ao trabalho que fazemos de Capelania, com certeza iria me pedir perdão. No presídio nós ajudamos Homossexuais (Inclusive Macumbeiros).

    A UNIPAS, a qual pertenço, tem ajudado Gays Aidéticos excluídos da comunidade GLSBTS, com feridas enormes no corpo e na alma e ninguém por eles. Sabe quem os ajuda? Esses "Falsos Profetas" que vocês criticam...

    Entre no link e veja por si mesmo.
    http://resistenciacristaj.blogspot.com/2011/01/evangelicos-homofobicos-unipas-cuidam.html

    ResponderExcluir
  9. Não estou te criticando Ricardo Ribeiro. Apenas não concordo em falsos profetas impor a um individuo ser uma pessoa que ela não é. Não existem isso de ex-gay. Quem se considera ex-gay é pq tem dentro de si a bissexualidade. Aí por pressão reliogiosa são obrigados a mudarem sua forma de viver. E sua forma de pensar sobre o MEC é muito fertil. MEC não pretende ensinar ninguem a ser Gay, apenas ensinar o respeito de todos os cidadãos a essas pessoas. Mas tudo bem, não vou ficar aqui debatendo simples coisas contigo. Agora lembre-se ajude mesmo os homossexuais que precisam de ajuda mas sem o intuito de leva-lo ao teu rebanho. Afinal vc tem seu rebanho dos fracos para te seguir e eu não. Fica com Deus aí Ricardo

    ResponderExcluir
  10. Sou homossexual e espiritualista e quero dizer que embora a homofobia tenha que ser combatida, contudo deve se fazer diferença entre homofobia e o direito a opinião. No brasil tem se visto a realidade de homofobia, mas apenas de forma pontual como a praticada por grupos de skinheads ou neo nazistas, por outro lado nunca fui discriminado por cristãos, pois tenho vários amigos cristãos que embora tenham seu posicionamento religioso, como eu tenho os meus, nunca me agrediram por isso. Porém já fui discriminado por ativistas do movimento homossexual, os quais deveriam me entender mais do que os cristãos. Clodovil, que também era homossexual assumido foi extremamente destratado pelo movimento homossexual porque assumiu uma postura digna não confundindo sua condição de homossexual com o desejo de imposição ideológica deste movimento sobre a sociedade, o mesmo aconteceu com o também homossexual Jorge Lafond. O mal do movimento homossexual é que ao invés de lutar contra a verdadeira homofobia como dos grupos neo nazistas, querem impor aos outros um comportamento que deveria ser apenas nosso, mas eles não querem se restringir apenas ao seu quadrado mas invadir e dominar o quadrado alheio, e quando são contrariados perseguem de forma idiota qualquer um que não concorda com o mínimo ponto da cartilha do movimento. E isso já aconteceu inclusive contra mim quando eu discuti certa vez com integrantes deste movimento quando disse que em uma democracia as pessoas tinham o direito de concordar ou discordar de nossa opção sexual. Os caras simplesmente viraram bichos! É de dar medo, pois como um movimento que luta pelos direitos humanos, que chama os outros que não concordam com eles de fundamentalistas ignorantes pode ser tão radical e idiota. Também acho que não precisamos de promoção de nossa forma de afetividade, como querem fazer nas escolas com crianças. Minha opção sexual é minha e ninguém tem nada a ver com isso, portanto não quero e nem preciso promover e nem impor a minha opção sexual a ninguém. Quero ser apenas respeitado em meus direitos como qualquer cidadão humano, e se alguém me agredir ou me destratar como ser humano, chamo a polícia ou processo o agressor como qualquer cidadão de carne e osso, portanto Não preciso de direitos especiais nem de privilégios.

    ResponderExcluir
  11. Ao penúltimo anônimo eu pergunto:
    Se não há ex-gay (Mudança do estado de orientação sexual), porque deveria haver a mudança de sexo?

    Deixar de ser hétero para ser homossexual é possível, inclusive com cirugias pagas pelo estado. Mas, querer deixar a homossexualidade para Heterossexualidade, não é?

    ResponderExcluir
  12. Você é o primeiro Homossexual que venho publicamente parabenizar pela postura cidadã louvável. Digo como Jesus ao jovem rico, "...não estás longe do Reino"

    Estarei orando por ti amigo!

    ResponderExcluir
  13. Parabéns irmão Ricardo Ribeiro, pela postura ética e respeitosa para com os Homossexuais. Isto prova que as coisas não são bem como eles falam de nós. Que temos respeito para com eles sim. Só não somos obrigados a abrir mão do nosso estilo de vida, por que os ativistas gays (diferente de um simples homossexual) querem. Continue assim, aguerrido e justo, simples e sincero. Paz.

    ResponderExcluir

Este Blog é voltado para defesa da Família Mundial Cristã. Denunciamos os ataques dos Ativistas Homossexuais a nível Internacional, deixando claro que amamos a pessoa que está Homossexualizada e pode receber libertação, desde que o queira. Somos contra a PL 122 e o Kit-Gay, que quer retirar nossas crianças do nosso poder para o Estado Socialista-Marxista-Comunista doutrinando-as e fazendo nelas uma lavagem cerebral homossexual.

Assista estes vídeos que entenderá nossa proposta:

http://www.youtube.com/watch?v=suxtZAXtqng

http://www.youtube.com/watch?v=dIKS2jC-Tvo

Serão deletados todos comentários Racistas, Difamatórios, Anti-Cristãos enfim, que não se coadunem com a linha editorial saudável seguida por este Blog. Deus abençoe aos que contribuirem para um debate construtivo e democrático. Use sua criatividade e inteligência e deixe um comentário marcante, honesto e justo, que revele SOMENTE A VERDADE.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...