A Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da OAB do Paraná decidiu por unanimidade, que a psicóloga Marisa Lobo Franco Ferreira Alves sofreu perseguição religiosa por parte do Conselho Federal de Psicologia do Paraná (CFP/PR).
Marisa é evangélica e vem sofrendo pressão por parte do CFP/PR para retirar das redes socias suas declarações de fé, sob pena de sofrer sanções do Conselho. (Clique aqui e leia matéria relaciona publicada pelo Verdade Gospel)
Segundo a psicóloga, a decisão é inédita no Brasil. “Por decisão unânime e inédita no Brasil, a OAB prova juridicamente a perseguição religiosa por parte de uma autarquia a uma profissão”, desabafa Marisa.
O parecer foi relatado pela doutora Francielli Morêz e revisado pelos doutores Sandro Mansur Gibran e Paulo Henrique Gonçalves, o qual foi analisado e aprovado na reunião mensal da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da OAB/PR,  realizada no dia 14 de junho deste ano. A reunião foi presidida pelo doutor Acyr de Gerone, contando com a aprovação de seus membros presentes, os doutores Edna Vasconcelos Zilli, Allan Kardec Carvalho Rodrigues, Hugo Jesus Soares, Jessika Torres Kaminski, João Vitor Holz França, Mykael Rodrigues de Oliveira e Otoniel Oliveira Santos.