terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

SE VOCÊ ESTÁ SATISFEITO COM O RESULTADO, COMPARTILHE.


Garota de 15 anos é pega pelos pais fazendo sexo com 17 homens. Começou sua poupança com 12 anos com 50 centavos, e já tinha quase R$ 240 mil.


GAROTA DE 15 ANOS É PEGA PELOS

 PAIS FAZENDO SEXO COM 17 HOMENS,

ESSA É PETISTA DE CORPO E ALMA.




O casal Amadeu Thomazini e Lorena Thomazini, ambos de 39 anos, tiveram uma surpresa nada agradável ao voltar do carnaval. Ao entrarem em casa perceberam ruídos estranhos vindos da suíte do casal e flagraram uma cena digna das grandes orgias romanas. A menina de apenas 15 anos interagia sexualmente com 17 homens e aparentava estar plenamente sóbria e consensual naquela festa tão íntima.



Amadeu imediatamente expulsou aquela trupe de sua residência e foi conversar com a filha sobre o ocorrido e para sua surpresa a filha revelou que havia realizado um leilão virtual de uma noite de prazeres em uma rede social. Segundo apurou a mãe da menor os lances vencedores estavam empatados em R$ 3.500,00. Uma avaliação preliminar feita na caderneta de poupança da moça revelou neste final de semana depósitos na ordem de R$ 63 mil.

Em depoimento a 67ª DP em São Paulo a menor disse que o encontro havia começado as 19h da terça (21/02) e durou até as 9h da quarta-feira quando os pais interromperam abruptamente aquela ‘prestação de serviços’. A grande preocupação da menor seria a quebra de ‘contrato’, no entanto seus pais a confortaram dizendo que não devolveriam o dinheiro a nenhum dos contratantes.

O delegado Michel Carneiro Peçanha não registrou boletim de ocorrência em função dos pais não apresentarem queixa de abuso sexual. Dr. Peçanha afirmou que casos como este são mais frequentes do que se imagina. ‘A Twitcam virou uma espécie de Shop Time da pornografia’ onde meninas de 15 a 18 anos vendem sua intimidade em busca de seguidores ou dinheiro para alimentar seus desejos consumistas.

Os pais desconheciam o fato da menor já possuir em sua caderneta de poupança R$ 234.128,50. A caderneta de poupança fora aberta quando ela tinha 12 anos e os pais fizeram um único depósito no valor de R$ 50 no momento da abertura. A surpresa foi enorme diante da descoberta. Os pais estudam agora o que fazer com este montante. A hipótese mais provável é a compra de um imóvel em nome da filha.

PMSC

Fonte: Carteiro Ligeirinho

Um Judeu caminha tranquilo pelas conturbadas ruas do Irã.


segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Homofobia Lésbica: Três Lésbicas espancam Homossexual.


Homofobia Lésbica: 
Três Lésbicas espancam
Homossexual 





Vejam abaixo o caso curioso de três lésbicas que estão sendo acusadas de "crime de ódio de cunho homofóbico" nos Estados Unidos. Aproveitando a deixa, sabiam vocês que vinte e uma (21) pessoas foram condenadas nos Estados Unidos em 2010 por crimes de "heterofobia"?

---

Boston Herald
25 de Fevereiro de 2012

Por Richard Weir

Três mulheres identificadas como lésbicas pelo advogado que as defende foram acusadas ontem (24) de cometer um crime de ódio por espancar um homem gay na Estação de Trem Forest Hills, Boston, em um caso incomum que segundo especialistas expõe a lógica perversa da lei de crimes de ódio.

“Acredito que nenhum júri com bom senso condenará as acusadas sob aquelas circunstâncias, mas o que isso realmente demonstra é a estupidez da legislação dos crimes de ódio”, afirmou o advogado pelas liberdades civis Harvey Silvergate. “Se você espanca alguém, você é culpado de agressão a um ser humano. Ponto. A ideia de tentar segmentar os seres humanos em categorias está condenada ao fracasso”

A acusação e a União Americana pelas Liberdades Civis – ACLU - de Massachusetts afirmaram que não importa a orientação sexual das acusadas; elas ainda devem responder pelo crime de agressão e espancamento com a intenção de intimidar, já que a agressão física foi acompanhada por uma linguagem de ódio, o que pode levá-las a dez anos de prisão.

“Um judeu pode ser anti-semita”, disse a advogada-chefe da ACLU Sarah Wunsch. “O simples fato de alguém pertencer a uma mesma classe não significa que não possa agir motivado por ódio ao seu próprio grupo”.

Mas Carolyn Euell, 38, mãe de duas acusadas, Erika Stroud, 21, e Felicia Stroud, 18, disse aos repórteres que a agressão não pode ser um “crime de ódio”, já que suas duas filhas são lésbicas.

A advogada de acusação Lindsey Weinstein afirmou que as duas irmãs e uma outra colega, Lydia Sanford, agrediram impiedosamente o homem com uma série de socos e pontapés após ele ter esbarrado nelas com sua mochila nas escadas da estação. Weinstein disse que a vítima, que teve o nariz quebrado, relatou aos policiais que acreditava “ter sido atacado por conta de sua orientação sexual” já que as três mulheres “o insultaram com xingamentos homofóbicos”.

A advogada de defesa Helene Tomlinson, que representa Sandord, disse ao juiz que sua cliente é “uma lésbica assumida... de modo que a acusação de atitude homofóbica é injustificada”. Ela afirma que o homem é que foi o agressor e que utilizou expressões de ódio racial: “ele provocou as mulheres”.

A defesa de Felícia Stroud, C. Harold Krasnow, afirmou: “Elas não sabiam qual era a orientação sexual dele, da mesma forma que ele não sabia a delas”.

Fonte:http://bostonherald.com/news/regional/view/20220225lawyer_lesbians_assault_on_gay_man_cant_be_hate_crime/srvc=home%26position=2 via Cavaleiro do Templo.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Vem ai, o Kit-Supositório Gay! Quem viver, verá!



ATENÇÃO, ATENÇÃO!
RESPEITÁVEL PÚBLICO, 
COM O SEU DINHEIRO 
O GOVERNO GAY PETISTA
ESTÁ PREPARANDO ALGO
"MARAVILHOSO"... 



Esses e outros Kits serão distribuidos

se você deixar ser aprovado a

PL 122

Projeto de Lei 122/2006: Inconstitucional, 
ilegítimo, imoral, totalitário e heterofóbico


Em 2007, quando o PL 122/2006 estava prestes a ser, clandestina e autoritariamente, imposto à sociedade brasileira, estabelecendo, assim, a chamada “Mordaça Gay”, escrevi uma série de artigos neste diário intitulada “Projeto de Lei 122/2006: homofobia ou heterofobia” na qual demonstrei – “tout court” – que tal projeto era inconstitucional, ilegítimo, imoral, totalitário e heterofóbico. Expliquei, entre, outros, que “a Constituição Federal assegura que a simples expressão de condenação moral, filosófica ou religiosa ao homossexualismo não se constitui em discriminação, mas em constitucional, legítimo e legal exercício da liberdade de manifestação do pensamento, consciência e crença religiosa”. Assim também, demonstramos que: “Trata-se de um delito semântico atestar que toda e qualquer manifestação contrária às práticas homossexuais significa homofobia, isto é, violência ou incitação à mesma. Uma coisa é o respeito à opção e predileções que cada um tem; outra, muito diferente, é a imposição dessas opções e predileções a quem assim não consente”.

De 2007 até 2010, tal PL recebeu tamanha oposição nos vários segmentos sociais (não só por parte das igrejas cristãs) que chegou a ser arquivado. Agora em 2011, o anticristão governo petista, através da Senadora Marta Suplicy, desarquivou o referido PL e, assim, tenta mais uma vez – agora de uma forma mais “cordeirinha” – aprovar e instituir a ditadura gay no Brasil. Para rememorar os leitores das barbaridades jurídico-sociais pretendidas pelo PL 122, trago novamente à baila as conclusões desta série de artigos que publicamos em 2007, a fim de demonstrar, mais uma vez, porque o PL 122 é inconstitucional, ilegítimo, imoral, totalitário e heterofóbico. Vejamos, pois.

Por que o Projeto de Lei 122/2006 é inconstitucional? É inconstitucional porque a Constituição Federal estabelece, no art. 5º, como direito e garantia fundamental, que, primeiramente, “homens” e “mulheres” são iguais em direitos e obrigações, de modo que a Constituição não reconhece um terceiro gênero ou sexo: o homossexual. E, se assim o é, como um projeto de lei ordinária pode tentar estabelecer super-direitos e a impossibilidade absoluta de crítica a um grupo de pessoas que, enquanto homossexuais, nem reconhecidos são pela Constituição? Para a Magna Carta, queiram eles ou não, estes são homens ou mulheres. Esse foi e, continua sendo, o espírito do legislador constitucional e do poder constituinte originário que o fundamenta.

Apesar de a Constituição dever ser interpretada como um texto aberto, há balizas interpretativas que são estabelecidas de modo fundacional e, portanto, não podem ser superadas sem a alteração do texto. Ademais, o texto constitucional é de uma clareza límpida ao assentir que é livre a manifestação do pensamento, que é inviolável a liberdade de consciência e de crença, assegurando-se para isso o livre exercício dos cultos religiosos e, mais que isso, contundentemente, afirma: “ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica”. E, num Estado Democrático de Direito, onde os direitos sejam, material e formalmente, democratizados, o bem maior a ser assegurado é a liberdade, conquistada, historicamente, através de sangue, suor e lágrimas pela sociedade brasileira. O projeto que está aí vai, frontalmente, de encontro à liberdade que nós temos de expor idéias e opiniões. Por tudo isso, é, flagrante e materialmente, inconstitucional.

Por que o Projeto de Lei 122/2006 é ilegítimo? Diz-se que uma lei é legítima, quando esta é a expressão jurídica dos anseios, valores e vontade da sociedade. A questão é: de acordo com o que vimos sobre os artigos do projeto, estes se coadunam com a vontade da sociedade? Isto é, a sociedade brasileira quer, realmente, possibilitar o aprisionamento de padres, pastores, monges, rabinos, líderes espíritas (e etc.) simplesmente pelo fato de que eles, a partir da Bíblia, pregam em seus sermões e homilias que o homossexualismo é “abominação perante Deus” e “negação da criação e do Criador, porque querem desvirtuar a natureza – corpo, alma e espírito – do ser humano”? Claro que não! Segundo nos aponta o último censo do IBGE, mais de 90% da sociedade brasileira é judaico-cristã. Que legitimidade tem esse projeto, então? Temos a convicção de que os olhos da sociedade brasileira, neste momento, estão voltados à iminente votação no Plenário do Senado Federal. Se não há legitimidade, em absoluto, temos a certeza de que também não haveria eficácia social ou efetividade se este projeto fosse aprovado. A não ser que se estabelecesse uma nova ditadura no Brasil (o que não é pouco provável, tendo em vista os acontecimentos políticos que temos visto).

Por que o Projeto de Lei 122/2006 é (i)moral? Moral é o conjunto de usos e costumes de uma sociedade. O conjunto de valores e ações que, no geral, a sociedade acredita ser o seu bem, o seu belo e a sua verdade – o “mores maiorum civitatis” da cultura romanística. Ora, o PL 122 vai, essencialmente, de encontro àquilo que constitui a Moral da sociedade brasileira que, como afirmamos, é quase no todo, de uma tradição judaico-cristã. Por assim o ser, este projeto nega tudo aquilo que corresponde aos anseios, usos e costumes da nossa sociedade. E por isso é imoral, isto é, nega a moral da nossa sociedade. Dentro da nossa tradição moral, não há espaço para discriminação, nem preconceito. Do mesmo modo, não há espaço para tolhimento da liberdade de expressão, de convicção e de crença. A nossa moral nos diz que podemos ser aquilo que quisermos ser, assim como também que todos têm o direito de se posicionar e manifestar-se sobre esse ser ou não ser. E essa é a Moral que foi inserta no nosso sistema jurídico.

Por que o Projeto de Lei 122/2006 é totalitário? É totalitário, porque estabelece para toda a sociedade, para todas as instituições e para todas as pessoas o que se começa a denominar “Mordaça Gay”. Acredito que nem seja esse o desejo dos homossexuais. O projeto, absurdamente, torna criminosa, sem valoração distintiva, toda e qualquer manifestação contrária às práticas homossexuais. É o estabelecimento de uma imunidade comportamental jamais vista, em tempos de democracia, na história do direito brasileiro. O discurso é envolvente, mas falacioso. Fala-se em proteção dos direitos humanos, mas na realidade o que se está a estabelecer é a imposição de um modo de existência.

Por que o Projeto de Lei 122/2006 é heterofóbico? Simplesmente, porque os homens e mulheres da sociedade brasileira é que passarão a ter medo de se relacionar com os homossexuais. Porque tudo que se fizer ou falar, poderá ser interpretado como homofobia e sujeitará as pessoas a penas de prisão. A cultura do medo restará implantada entre os heterossexuais. Os homens e mulheres da nação estarão sob a mira do aparato policial e do sistema prisional. Isso dá ou não “fobia” (medo)? Se usam de violência contra os homossexuais que se use o Direito como está posto para todos indistintamente. Numa democracia não há espaço para privilégios legais para um grupo de pessoas que já tem as mesmas armas e faculdades jurídicas para se defender dos abusos que possam ser cometidos contra eles.

Não à homofobia e, do mesmo modo, não à heterofobia!

Uziel Santana dos Santos
[Jurista e Professor da UFS]
http://www.uzielsantana.pro.br
Artigo publicado no Jornal Correio de Sergipe em 13 de maio de 2011.



Declaração da Psicologa Marisa Lobo,entregue hoje 24/02/2012 ao CRP.


Declaração da Psicologa Marisa Lobo,entregue hoje 24/02/2012 ao CRP.

 



terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Cinco informações úteis não divulgadas!


Cinco informações úteis não divulgadas! Principalmente a QUARTA

1. Certidões
: quem quiser tirar uma cópia da certidão de nascimento, ou de casamento, não precisa mais ir até um cartório, pegar senha e esperar um tempão na fila.
O cartório eletrônico, já está no ar! www.cartorio24horas.com.br

Nele você resolve essas (e outras) burocracias, 24 horas por dia, on-line. Cópias de certidões de óbitos, imóveis, e protestos também podem ser solicitados pela internet.
Para pagar é preciso imprimir um boleto bancário. Depois, o documento chega por Sedex.

Passe para todo mundo, que este é um serviço da maior importância.

2. Auxílio a Lista: Telefone 102... não!
Agora é: 08002800102
Vejam só como não somos avisados das coisas que realmente são importantes......
NA CONSULTA AO 102, PAGAMOS R$ 1,20 PELO SERVIÇO.
SÓ QUE A TELEFÔNICA NÃO AVISA QUE EXISTE UM SERVIÇO VERDADEIRAMENTE GRATUITO.

Não custa divulgar para mais gente ficar sabendo.

3. Lenda: Não existe tratameto eficaz para queda de cabelo.
Tudo mentira, já existem produtos naturais que tratam seu couro cabeludo, em muitos casos eliminando a queda de cabelo para sempre.
Aqui está!  - http://www.fimdaquedadecabelo.net
4. Multa de Trânsito: essa você não sabia.
No caso de multa por infração leve ou média, se você não foi multado pelo mesmo motivo nos últimos 12 meses, não precisa pagar multa. É só ir ao DETRAN e pedir o formulário para converter a infração em advertência com base no Art. 267 do CTB. Levar Xerox da carteira de motorista e a notificação da multa.. Em 30 dias você recebe pelo correio a advertência por escrito. Perde os pontos, mas não paga nada.
Código de Trânsito Brasileiro
Art. 267 - Poderá ser imposta a penalidade de advertência por escrito à infração de natureza leve ou média, passível de ser punida com multa, não sendo reincidente o infrator, na mesma infração, nos últimos doze meses, quando a autoridade, considerando o prontuário do infrator, entender esta providência como mais educativa.

5. Importantíssimo: Documentos roubados - BO (boletim de occorrência) dá gratuidade - Lei 3.051/98 - VOCÊ SABIA???
Acho que grande parte da população não sabe, é que a Lei 3.051/98 que nos dá o direito de em caso de roubo ou furto (mediante a apresentação do Boletim de Ocorrência), gratuidade na emissão da 2ª via de tais documentos como:
Habilitação (R$ 42,97);
Identidade (R$ 32,65);
Licenciamento Anual de Veículo (R$ 34,11)..
Para conseguir a gratuidade, basta levar uma cópia (não precisa ser autenticada) do Boletim de Ocorrência e o original ao Detran p/ Habilitação e Licenciamento e outra cópia à um posto do IFP..
Via Email. Obs; Nos eximimos de qualquer informação supracitada imprecisa, reiterando apenas o direito de divulgá-la, cabendo aos que dela tomarem conhecimento averiguarem-nas.

DIVULGUEM PARA O MAIOR NÚMERO DE PESSOAS POSSÍVEL. VAMOS ACABAR COM A INDÚSTRIA DA MULTA E OUTROS ABUSOS!!!!

Gostaria, se possível, que cada um não guardasse a informação só para si...

Mãe Rússia x Padrasto EUA


21 de fevereiro de 2012

Rússia e Ocidente: entre a manipulação e a perseguição

Rússia e Ocidente: entre a manipulação e a perseguição

Comentário de Julio Severo: No sistema político da antiga União Soviética, os cristãos eram implacavelmente perseguidos, e escolas e governo estavam a serviço de uma ideologia centrada no homem, com consequências terríveis para os cristãos. Não dá para dizer que hoje a Rússia é cristã no melhor sentido da palavra, mas em comparação com o Ocidente, que está cada vez mais hostil aos cristãos, a Rússia está começando a sobressair. Isso me faz recordar uma passagem da Bíblia onde o próprio Deus denuncia que a nação que tinha uma aliança com ele, Israel, havia ficado pior do que as perversas nações vizinhas: “Mas Israel se revoltou contra os meus mandamentos e acabou se tornando mais perversa do que as outras nações, mais desobediente do que os povos que estão em volta dela. Israel rejeitou os meus mandamentos e não quis guardar as minhas leis.” (Ezequiel 5:6) Esse é exatamente o caso quando olhamos para os EUA e Europa, onde escolas e governo estão agora a serviço de uma ideologia centrada no homem, com consequências terríveis para os cristãos. Não tenho a menor dúvida de que Putin tem más intenções, assim como Obama, o presidente dos EUA, tem más intenções, algumas das quais são patentes e tangíveis, como impor a ideologia do aborto e do homossexualismo no mundo inteiro. Assim, os cristãos ficam no fogo cruzado das más intenções de duas grandes potências. Se ficarem com a Rússia, serão inevitavelmente manipulados. Se ficarem com os EUA e Europa, serão perseguidos, especialmente considerando o fato de que a Europa e o EUA estão cada vez mais se aliando e fazendo as vontades dos maiores perseguidores de cristãos do mundo: os muçulmanos… Penso que temos de aproveitar o melhor das duas e jogar fora o pior.
O artigo abaixo é do escritor americano Don Hank:
Por que a Rússia e o Ocidente inverteram os papéis?
Rússia, o Ocidente e os cristãos perseguidos
Don Hank
Há evidência de que a Rússia está, seja lá por qual motivo for, interessada em proteger os cristãos. Um artigo na Interfax traz o título “Putin se compromete que Rússia defenderá os cristãos perseguidos em outros países”.
Então, até que ponto os russos estão sendo sinceros? Tem havido uma abundância de comentários sobre o assunto aqui nos Estados Unidos, em grande parte atacando a Rússia por defender seus próprios interesses sob o pretexto de preocupações com os cristãos. Quem sabe?
Mas eis algumas coisas a se considerar:
1) Até mesmo na União Soviética ateísta, as igrejas que haviam sofrido bombas na guerra foram restauradas com amor e sacrifício, com um custo enorme para a nação, como foram outros lugares de valor cultural. O governo russo pode ter criticado publicamente o Cristianismo, mas o povo russo não teria tolerado a destruição física das igrejas ortodoxas russas. Ora, eu cheguei a visitar uma dessas igrejas em Leningrado (nome que agora foi revertido para São Petersburgo), que foi, lamentavelmente, transformada no tão chamado Museu da Religião e Ateísmo, um exemplo deplorável de sacrilégio e blasfêmia descarada. Mas o edifício inteiro e suas mobílias, inclusive imagens, estavam em condições excelentes. Diferente da China de Mao, os objetos tradicionais e antigos não foram destruídos, muito pelo contrário.
2) A oposição russa à intervenção ocidental em Kosovo tinha também raízes culturais e religiosas. A população eslávica ali é e era majoritariamente russa ortodoxa, com cultos geralmente realizados no eslavônio eclesiástico, uma variante arcaica do russo. Vamos nos lembrar dos temas de arrependimento cristão na novela Crime e Castigo, e da mensagem pró-cristã de Anna Karenina de Tolstoy. Ambos os livros eram impressos e publicados na União Soviética e estavam disponíveis para o público a preços baixos em toda a história soviética. (Sei disso porque comprei meus exemplares diretamente da União Soviética, e por uma bagatela.) O nome Raskolnikov, o protagonista de Crime e Castigo, vem de “raskolniki,” uma seita cristã perseguida da Rússia do século XVII que estoicamente sofreu torturas excruciantes por sua fé. A alma russa identifica-se com os cristãos perseguidos, principalmente os cristãos ortodoxos perseguidos, mas por extensão, com todas as variedades de Cristianismo.
4) Em Moscou e São Petersburgo, os prefeitos têm se oposto às paradas gays, se recusando a conceder autorização e até prendendo ativistas gays que desafiaram a lei para realizar as paradas. Isso tem a ver com a cultura, já que está ligado à variedade eslávica do “machismo”, e com a religião. É difícil separar a doutrina bíblica sobre a homossexualidade (que nunca morreu entre o povo) de um fenômeno puramente cultural, mas ao recusar autorizações para eventos homossexuais, os governos locais sem dúvida levam em consideração o respeito e amor do povo pela família tradicional. Contraste isso com as escolas ocidentais que ensinam sujeira e perversão para as crianças como se fossem algo divino a ser adorado e amado.
5) A Rússia se opôs à intervenção ocidental no Egito, Líbia e agora na Síria, especificamente expressando preocupações com o destino da população cristã ali.
Agora, você pode argumentar que a Rússia está preocupada apenas com seus próprios planos políticos, temerosa de sua própria inquieta população islâmica e como eles responderão ao que resultar da situação síria, ou com questões econômicas ou coisas do tipo. Pode haver alguma verdade nisso.
Mas uma coisa é certa. Embora as autoridades russas estejam tendo a coragem de lamentar o sofrimento dos cristãos no Oriente Médio, as autoridades de nossos países “cristãos” não disseram absolutamente nada sobre o sofrimento dos cristãos durante as duas últimas décadas de intervenções militares ocidentais que trouxeram como consequência perseguição, exílio e assassinato de cristãos no exterior.
Qualquer que seja o motivo ou razão, os primeiros agora são os últimos e os últimos são os primeiros.
Traduzido por Julio Severo do Laigle’s Forum do artigo original: Why did Russia and the West reverse roles?
FONTE: Blog Júlio Severo

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

"Obama teria mandado assassinar amante homossexual para não prejudicar sua carreira política". Afirma seu ex-motorista Larry Sinclair.





BOMBA! "Obama teria matado amante Homossexual, para não comprometer sua carreira política". Afirma Larry Sinclair, Ex-Motorista de Barack Obama e Homossexual assumido - No seu livro: "Barack Obama e Larry Sinclair: Cocaína, Drogas, Sexo e Assassinatos?". Neste artigo ele exige justiça.

Um Pedido de Natal

Três (3) anos ontem uma mãe perdeu um filho (um professor da escola amado, diretor do coro da Igreja, Músico talentoso (do) Evangelho) Num Assassinato brutal. No dia 23 De Dezembro de 2007, Semanas 'antes' do Iowa Caucus, Durante uma Campanha presidencial de 2008, Donald Young (à Direita) FOI Assassinato na Própria Casa. A Família e outras PESSOAS (incluíndo eu –) acreditam Que Donald FOI assassinado para Proteger o então Candidato Obama Durante uma Campanha de ter Que responder pelos relacionamentos gays (homossexuais) que tinha. 

Neste Natal eu quero que as Autoridades de Chicago expliquem porque Proteger Barack Obama é mais Importante que dar à Senhora Norma Jean jovem e seus outros Filhos A Paz Que eles merecem, a Verdade Sobre QUEM FOI o Responsável Pelo Assassinato de Donald e trazer eles à Justiça. Infelizmente eu já disse antes e (irei) fazê-lo novamente aqui, se Chicago já decidiu tentar colocar este caso no arquivo "fechado", (Arquivo Morto) quem quer que tente para fixar este assassinato em si vai acabar morto antes que alguém sempre tem a chance de entrevistá-los e obter respostas. 

Este Natal Peço para que a verdade finalmente seja trazida à luz sobre o assassinato Donald Young e deixe as fichas caírem onde eles podem. A jovem família não merece menos do que a verdade. 

Tradução: Tathi

Nota: Isso explicaria o porque Obama está tão empenhado em por os EUA como polícia Homossexual Universal Totalitária, que em conjunto com a ONU, tenta implantar uma Ditadura Homossexual Planetária. Depois de sua visita, o nosso STF legalizou a união civil gay; Obama nomeou 26 homossexuais para pastas elevadas dentro do governo, incluindo um transexual para posto destacado do Exército; aprovou o Casamento Gay e derrubou a proibição de Gays nas forças armadas. 

Isso o assemelharia a Hitler, que segundo o livro: "O Segredo de Hitler - a vida dupla de um ditador", de Lothar Macthan, era Homossexual e também havia mandado assassinar amantes que poderiam revelar seu perfil gay, de modo a comprometer sua carreira política. Faça as conexões você mesmo, entre no site do Larry Sinclair e tire suas dúvidas. O teste do polígrafo pelo qual passou, não foi honesto e o agendo do governo que conduziu a sseção era tendêncioso, obviamente. Larry e seu advogado não aceitaram o resultado. Clique aqui para ver sua posição quanto ao teste do Poligrafo.


Fonte: Sinclair News

Compare Obama com Hitler a partir das lentes 
do escritor renomado Lothar Macthan que revelou 
com minúncias sua biografia, até então inatingível.

Quando o tema são os crimes hediondos contra a humanidade cometidos ao longo do século XX, nenhuma figura é tão emblemática quanto Adolf Hitler. Mais de 120 mil publicações sobre o líder do Partido Nazista Alemão circulam pelo mundo e filmes não cessam de ser produzidos. O que ele fez está amplamente documentado. Quem foi Hitler, o homem, permanece, no entanto, um enigma. Como ele era nas suas relações pessoais, o que o ancorava emocionalmente, como foi sua mocidade?

O Segredo de Hitler, de Lothar Machtan, mergulha nessa lacuna e ajusta o foco no sujeito Adolf, iluminando, sobretudo, o período mais obscuro da vida do futuro führer - a juventude em Viena e o início da carreira político-militar, já na Alemanha.

Da pesquisa, emerge um verdadeiro segredo de Estado: Adolf Hitler era homossexual. O autor demonstra que só é possível começar a compreender a pessoa Hitler e a sua trajetória política, caso se considere este aspecto de sua identidade. Isto porque as evidências indicam que o homoerotismo pontuava as relações da cúpula do partido nazista. Em casos raros, como o do chefe do serviço secreto, Ernst Hölm, a opção sexual era explícita.

Numa sociedade profundamente conservadora, na qual o homossexualismo era crime, Hitler não mediu esforços para preservar o segredo que, se revelado, o arruinaria politicamente: roubou documentos e arquivos, subornou, chacinou. Outros que conheciam a verdade não suportaram a pressão e se suicidaram. Hölm, por exemplo, foi assassinado.
Considerado um dos principais historiadores da Alemanha, Lothar Machtan assinala que não pretendeu abordar o tema da homossexualidade de Hitler de forma preconceituosa ou sensacionalista. Ao contrário: "O que quero é elucidar a relação entre história particular e a política do Terceiro Reich".

A opção sexual reprimida obrigou Hitler e seus companheiros mais próximos a transformar o partido nazista num círculo extremamente fechado e compacto, cujos membros nem sempre eram nomeados pela qualidade política que o cargo exigia, mas por que vivenciaram o homoerotismo e mantinham-se discretos e fiéis ao führer.

Para montar o quebra-cabeças que é a vida pessoal de Hitler, Lothar Machtan reconstitui seus passos desde a juventude e flagra um Adolf que convivia com grupos homossexuais e perambulava pelas ruas de Viena como um dândi desglamourizado: sem dinheiro, morou em albergues populares. Sem o talento que gostaria de ter para as artes, rodava a zona boêmia atrás de quem comprasse algum dos postais que pintava. Sem saída, alistou-se no exército alemão para garantir o pão de cada dia. Encontrou um ambiente ostensivamente homoerótico e as figuras-chave que o catapultaram ao poder.

Lothar Machtan mapeia os parceiros de Adolf Hitler ao longo da vida, o começo, o meio e o fim dessas relações. Da leitura ficam claras, ainda, as bases amórficas das raríssimas relações heterossexuais de Hitler. Com Eva Braum, conta o autor, Hitler se casou oficialmente pouco antes de se suicidar, num último ato para forjar a sua masculinidade perante a História.

Será impossível, daqui para frente, analisar o homem Hitler e as relações pessoais com a sua entourage sem levar em conta os dados apresentados por Lothar Machtan. Como um íntimo perfil de Hitler e um surpreendente retrato da natureza homoerótica do Terceiro Reich,O Segredo de Hitler é a maior e certamente a mais controvertida contribuição ao universo das obras sobre os bastidores do governo que levou a Alemanha à barbárie e mudou a face do mundo.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Cavalo "homofóbico" mata gay coitadinho em sexo anal.


Cavalo "homofóbico" mata 

gay coitadinho em sexo anal. 





Aos que acham o "mundo gay" uma coisa muito "natural", vai a 
noticia publicada nessa semana nos jornais The Seattle News e 
The Washington Post:

"Um homossexual morreu nos Estados Unidos depois de ser penetrado por um cavalo em um sítio que funcionava como um "prostíbulo de animais" para gays e lésbicas em Enumclaw, 60 km a sudeste de Seattle (Estado de Washington), de acordo com informações divulgadas pela polícia. 

A vítima, um gay que se dizia insaciável, de 40 anos, sofreu graves lesões 
internas e seu corpo foi deixado por desconhecidos em um hospital de Seattle, 

pouco depois do ato com o animal. "Do médico legista ao comissário, passando pelos investigadores, 
ninguém jamais viu algo remotamente parecido com isto", disse Eric Sortland, chefe 
da polícia de Enumclaw. "Seu cólon rompeu, como os órgãos inferiores da 
mesma região, e a hemorragia o matou", completou. As investigações revelaram 
que o sítio era especializado em zoofilia e oferecia 

a seus clientes cavalos, pôneis, cabras, ovelhas e até cães. Tudo era anunciado pela Internet. 
A polícia apreendeu fitas de vídeo com centenas de horas de atos sexuais entre 
homens e animais. O código penal do Estado de Washington não proíbe a zoofilia. 
É bem possível que os GLBTs de lá executem o cavalo por crime homofóbico...



Publicado em 25/05/2008 pelo(a) Wiki Repórter Cesar, São Paulo - SP
Jornal do Brasil.

Nick Vujicic Casou! Deus te abençoe amado.


Evangelista e palestrante motivacional, Nick Vujicic supera-se mais uma vez

Nascido sem braços e sem pernas, Nicholas James Vujicic, ou simplesmente Nick, superou suas deficiências para viver uma vida plena e cheia de fé. Em pouco tempo, tornou-se um exemplo para todas as pessoas que buscam a superação.
Ele é um palestrante motivacional internacionalmente conhecido e autor de livros. A mensagem de Nick é sempre “supere seus limites, não importam as dificuldades que apareçam pelo caminho”.
A trajetória de vida de Nick é um verdadeiro milagre. Nascido em 1982, com uma doença rara, conhecida como Síndrome de Tetra-Amelia, ele não tem braços nem pernas. Desde o início, seus pais ouviram que ele tinha pouca esperança de viver uma vida normal.
Filho de imigrantes sérvios que viviam na Austrália, Nick nasceu em Brisbaine, onde seu pai servia como pastor evangélico. Desde 2007 sua família vive na Califórnia.
Autor do best-seller  “Uma vida sem limites”, que já conta com edição brasileira, ele conta que sofria de depressão quando criança, mas depois de alguns anos ele foi entendendo a sua condição e com uma fé exemplar, passou a rir de sua própria deficiência.
Tarefas simples do cotidiano foram sendo vencidas uma a uma, incluindo escrever, digitar, tocar instrumentos musicais e até mesmo escovar os dentes e usar o banheiro sozinho.
Sua deficiência física o motivou a construí uma confiança nova para ter uma vida produtiva e sem os limites antes intransponíveis. “Por muito tempo me perguntei se haveria no mundo alguém como eu, e se haveria outro propósito para a minha vida além de dor e humilhação”, escreveu ele em seu livro mais famoso.
Mas ele também conta que aos 17 anos começou a dar palestras em um grupo da igreja que frequentava e fundou uma organização sem fins lucrativos para usar sua experiência e ajudar pessoas com o mesmo caso dele. O trabalho cresceu e ele dedicou-se a ajudar a todos que precisam de motivação para enfrentar suas dificuldades. Sempre falando do amor de Deus, Vujicic chegou a ser indicado para o prêmio “Jovem Australiano do Ano”.
Além de ser um palestrante motivacional, ele também faz cruzadas evangelísticas. Formado em comércio Exterior e Planejamento Financeiro, ele tem uma empresa de investimentos no mercado imobiliário e em ações. Seus vídeos são bastante populares na internet. Ele mantém ainda o website  LifeWithoutLimbs.org.
Em seu site, ele deixa uma mensagem edificante: “Eu acredito que se você tem o desejo e a paixão de fazer algo, e se for a vontade de Deus, você vai conseguir isso. Como seres humanos, estamos continuamente colocando limites em nós mesmos sem nenhuma razão para isso! O  pior é colocarmos limites no Deus que pode fazer todas as coisas. Nós queremos colocar o Senhor em uma “caixa”.
O mais impressionante sobre o poder de Deus, é que se queremos fazer algo para Ele, ao invés de olharmos para nossa capacidade, devemos nos concentrar em nossa disponibilidade.  É Deus querendo operar através de nós e não podemos fazer nada sem Ele… Quero alcançar os jovens e mostrar a eles que quando estamos disponíveis, tudo o que Deus deseja que façamos, Ele fará se estivermos dispostos a obedecer”.
Nick venceu mais um desafio dia 10 de fevereiro. Após ter ficado noivo em agosto do ano passado, ele casou com Kanae Miyahara e no momento estão passando sua lua de mel nas praias do Havaí.
Em sua página no Facebook, recebeu milhares de congratulações de pessoas de todo o mundo que mesmo sem o conhecer, admiram seu testemunho de vida. Aos 29 anos, ele calcula que  já ajudou, com suas palestras motivacionais, mais de três milhões de pessoas em 25 países. Ele esteve no Brasil no ano passado para participar da Bienal do Livro, no Rio de Janeiro, onde lançou a edição em português de seu livro.
Assista ao testemunho:
Com informações CBN e Radar Online, via Gospel Prime

sábado, 18 de fevereiro de 2012

O Silêncio de Deus



Texto: João 11:1-15 

INTRODUÇÃO:

Você já sentiu que Deus estava dando-lhe "tratamento silencioso"? Qual é o propósito do Senhor para não responder a oração imediatamente? Como você deve responder quando Deus parece distante?

A. EXEMPLOS DO SILÊNCIO DE DEUS.


1. Maria e Marta e o seu irmão Lázaro enfermo. (João 11)
2. 400 anos de silêncio entre os testamentos
3. Silêncio no céu (Apocalipse 8:1) 

B. POR QUE DEUS ÀS VEZES FICA EM SILÊNCIO?


1. Para chamar nossa atenção
2. Para tornar-nos conscientes do pecado não confessado
3. Para adiar uma resposta porque não estamos prontos para ouvir
4. Para nos ensinar confiar nEle (Hebreus 13:5 mostra que, mesmo se não podemos ver Deus trabalhando, Ele está conosco.)
5. Para nos ajudar a distinguir entre a sua voz e outras vozes (por exemplo, na Terra Santa, ovelhas que reconhecem a voz de seu pastor). 
6. Para incentivar a perseverança até que experimentemos um avanço 
7. Para nos ensinar a prática de sentar-se calmamente em Sua presença 

C. COMO É QUE RESPONDEMOS AO SILÊNCIO DE DEUS?


1. Desapontamento
2. Desânimo
3. Confusão
4. Dúvida
5. Culpa (Algumas pessoas temem que eles pecaram)
6. Raiva
7. Medo (Alguns cristãos se sentem abandonados por Deus ou preocupação que eles perderam sua salvação)

D. COMO DEVEMOS RESPONDER AO SILÊNCIO DE DEUS?


1. Pergunte ao Senhor para que. Jesus questionou o Pai (Mateus 27:46, Marcos 15:34).
2. Lembre-se que o silêncio de Deus não significa que Ele está inativo. 
3. Confiar Nele. Em seu silêncio, Ele trabalha para o bem em sua vida (Salmo 46:10, 138:8).
4. Antecipar uma relação mais íntima com ele.
5. Respeitar o direito de Deus de ficar em silêncio. Deliberadamente reservar um tempo para ficar quieto diante dEle.
6. Ler a Bíblia, e dizer ao Senhor que você está disponível para ouvi-lo. 
7. Continue orando. Eventualmente, você terá um grande avanço.

CONCLUSÃO:

 

Através de momentos de silêncio, Deus impressiona-nos a verdade sobre o pecado, desenvolve a nossa confiança nEle, e nos guia para a maturidade. Quando o Pai parece distante, busque-o fielmente e veja a sua provisão.

Pr. Aldenir Araújo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...